Curdos e regime firmam acordo de cessar-fogo em Al Hasaka

Os bairros que estavam sob domínio do regime sírio e foram tomados pelos curdos durante os últimos dias ficarão sob a proteção das forças de segurança curdas

Cairo – As forças curdas das Unidades de Proteção do Povo (YPG, sigla em curdo) e o regime sírio chegaram nesta terça-feira a um acordo de cessar-fogo na cidade de Al Hasaka, no nordeste da Síria, após uma semana de combates sem precedentes.

O acordo, divulgado pelas YPG e pelo Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), estipula a retirada das forças governamentais da cidade.

Os bairros que estavam sob domínio do regime sírio e foram tomados pelos curdos durante os últimos dias ficarão sob a proteção das forças de segurança curdas Asayish, segundo o texto.

A polícia do regime, por sua vez, ficará responsável pela proteção do complexo de segurança no qual permanecerão representantes de departamentos governamentais.

Neste complexo, não será permitida a presença de soldados do regime ou de seus milicianos.

O acordo, alcançado graças à mediação de alguns locais notáveis, ainda não foi divulgado pelos veículos de imprensa oficiais sírios.

Os combates em Al Hasaka causaram dezenas de mortos e feridos entre os civis e combatentes de ambos os lados em uma semana, segundo o OSDH.

Essa ONG informou anteriormente que as Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança curdo-árabe, tinham tomado entre ontem e hoje o controle de cinco aldeias perto de Al Hasaka, que estavam sob controle de milicianos do regime sírio.

Ontem, as forças curdas assumiram o controle de 90% de Al Hasaka, incluídos os bairros de Al Nashua e Güiran – palco de enfrentamentos nos últimos dias – e a prisão central da cidade.

Os curdos e as forças governamentais se enfrentaram em diversas ocasiões durante a guerra da Síria, mas o regime não tinha usado sua aviação para bombardear as posições dos curdos até última quinta-feira, quando o fizeram em Al Hasaka.

As principais localidades curdas da Síria são Kobani e Afrin, na província noroeste de Aleppo, muito próximas da fronteira com a Turquia, além de Al Jazeera, na província de Al Hasaka, e Tel Abiad, na de Al Raqqa, no nordeste do país. EFE

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s