Colômbia diz que 35 mil venezuelanos cruzaram a fronteira

Muitos venezuelanos viajam para comprar mantimentos e remédios após a abertura por cerca de 12 horas de uma passagem na fronteira entre os dois países

Bogotá – O governo da Colômbia estima que mais de 35 mil venezuelanos cruzaram a fronteira neste sábado para comprar mantimentos e remédios após a abertura por cerca de 12 horas de uma passagem na fronteira entre os dois países.

A chegada dessas pessoas pela passagem que liga a cidade de Cúcuta, na Colômbia, com San Antonio do Táchira, na Venezuela, ocorreu de “maneira ordenada e sob condições de ordem e segurança”, indicou o Ministério das Relações Exteriores da Colômbia em nota.

A Chancelaria colombiana indicou a passagem foi aberta por volta das 7h30 locais (9h30 em Brasília). A entrada dos venezuelanos foi permitida até 15h30 locais (17h30 em Brasília) e o retorno está autorizado até 20h locais (22h em Brasília).

Inicialmente, a previsão é que a fronteira fosse aberta no domingo. No entanto, centenas de venezuelanos se reuniram no início do dia perto da passagem, e as autoridades decidiram permitir que elas cruzassem a divisa entre os dois países.

As passagens entre o estado venezuelano de Táchira e o departamento colombiano de Norte de Santander, cuja capital é Cúcuta, foram fechadas em 19 de agosto do ano passado, após ordem do presidente Nicolás Maduro, como parte de uma campanha contra o contrabando e supostas organizações paramilitares.

A medida se estendeu posteriormente para todos os 2.219 quilômetros de fronteira entre os dois países.

A Venezuela voltará a permitir que cidadãos do país cruzem a fronteira com a Colômbia amanhã. O Exército e a Polícia Nacional da Colômbia reforçarão o controle na fronteira para evitar “alterações da ordem pública”.

“Nosso objetivo é apoiar de forma solidária a população que pede a entrada transitória ao território colombiano, cooperar em assuntos que incidam positivamente na região da fronteira e avançar rumo uma abertura segura e sustentável da mesma”, disse o Ministério das Relações Exteriores da Colômbia em comunicado.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s