Grande mobilização policial em Jerusalém para demolição

O grande esquema de segurança era tentativa de evitar conflitos, em um campo de refugiados acostumado aos confrontos com as forças israelenses

Centenas de soldados e policiais israelenses foram enviados nesta quarta-feira ao campo de refugiados de Shuafat, em Jerusalém Oriental, para demolir a casa de um palestino autor de um atentado.

O grande esquema de segurança era uma tentativa de evitar conflitos, em um campo de refugiados acostumado aos confrontos com as forças israelenses.

A casa que deve ser demolida pertencia a Ibrahim al-Akari, que cometeu um atentado com seu veículo em 5 de novembro de 2014 e matou duas pessoas, anunciou a porta-voz da polícia, Louba Samri.

Dois israelenses, incluindo um guarda de fronteira, morreram e vários ficaram feridos quando Ibrahim al-Akari, de 38 anos, avançou com seu veículo contra um grupo de policiais, antes de atropelar pedestres em uma rua que separa Jerusalém Ocidental de Jerusalém Oriental.

A polícia matou o agressor depois que ele saiu do veículo e tentou agredir as pessoas com uma barra de ferro.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s