Guerra na Síria já matou mais de 300 mil pessoas, diz ONG

A ONG destacou, no entanto, que desde o começo da cessação das hostilidades às 19h local (13h, em Brasília) de ontem não há registro de nenhuma vítima mortal

Beirute – Pelo menos 301.781 pessoas morreram e mais de duas milhões ficaram feridas na Síria desde o início do conflito, em março de 2011, até o começo da trégua iniciada ontem pela tarde, informou nesta terça-feira o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A ONG destacou, no entanto, que desde o começo da cessação das hostilidades às 19h local (13h, em Brasília) de ontem não há registro de nenhuma vítima mortal.

Segundo a apuração, pelo menos 86.692 civis, dos quais 15.099 eram menores e 10.018, mulheres, perderam a vida no território sírio nestes mais de cinco anos de guerra civil.

Além disso, cerca de 48.766 combatentes sírios de facções rebeldes e islâmicas, assim como das Forças da Síria Democrática (FSD) -uma aliança armada curdo árabe- morreram; aos quais se somam 3.593 desertores das forças do regime.

Também morreram 52.031 milicianos estrangeiros de organizações radicais, como o Estado Islâmico (EI), a Frente al Nusra (atual Frente da Conquista do Levante), o Exército Islâmico do Turcomenistão e os Soldados de al-Aqsa, entre outros.

Por sua vez, as fileiras do regime sofreram 59.006 baixas de soldados das forças regulares; 41.564, de combatentes de milícias pró-governo sírias; 1.321, de membros do grupo libanês Hezbollah; e 5.163 de milicianos xiitas de outras nacionalidades.

O Observatório acrescentou que há também 3.645 mortos de identidade desconhecida.

Estes mais de cinco anos de conflito deixaram, além disso, mais de dois milhões de feridos, e 11 milhões de refugiados em países vizinhos e de deslocados.

Desde ontem, está em vigor na Síria um cessar-fogo, estipulado pelos EUA e Rússia, que trouxe uma calma aparente na maior parte do território. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s