Hillary acusa repulicanos de retrocesso em políticas raciais

Hillary criticou o governador do Alabama por ter fechado escritórios que concedem licenças para dirigir em condados, a maioria com população afrodescendente

Hoover – A pré-candidata democrata à presidência dos Estados Unidos Hillary Clinton acusou hoje os republicanos de estarem desmantelando décadas de progresso em políticas raciais. A declaração foi feita durante um evento em Hoover, no Estado norte-americano do Alabama.

Hillary criticou o governador do Alabama, Robert Bentley, por ter fechado escritórios que concedem licenças para dirigir no país em 31 condados do Estado, a maioria deles com população afrodescendente. O Estado do Alabama exige que o eleitor apresente documento com foto para votar.

A pré-candidata aproveitou a ocasião para provocar os pré-candidatos republicanos Marco Rubio e Jeb Bush por se oporem ao regaste de disposições da lei dos direitos de voto derrubadas pela Suprema Corte do país em 2013. Ela também criticou o governador de Ohio, John Kasich, por limitar a votação antecipada no Estado.

“De qual parte da democracia esses republicanos têm tanto medo?”, questionou. “Já ganhei eleições, perdi eleições, mas certamente me sinto melhor quanto mais pessoas aparecem para votar”, disse.

As declarações feitas por Hillary Clinton, ainda que não tenham sido novas, ofereceram à pré-candidata uma chance de angariar votos em um importante reduto eleitoral.

O Alabama é um dos vários Estados entre a Virginia e o Texas que devem votar antecipadamente no processo de nomeação dos candidatos para a campanha eleitoral de 2016. Em termos numéricos, a população afrodescendente pode responder por quase a totalidade dos votos destes Estados nas prévias eleitorais.

A antecipação da agenda nos Estados do Sul refletem a dominação republicana na região. Os líderes locais do partido querem dar a seu eleitorado, majoritariamente brancos e conservadores, maior poder de influência na escolha do candidato republicano. Essa medida, no entanto, também ampliou o número de democratas no Sul dos Estados Unidos, em grande parte eleitores negros.

Hillary não mencionou o nome de seu concorrente mais próximo, o senador do Estado de Vermont, Bernie Sanders. Apesar de ter grande força em Iowa e New Hampshire, Estados com população predominantemente branca, pesquisas sugerem que ele fica atrás de Clinton, de forma significativa, nos Estados do Sul.

“O senador Sanders é um bom homem, um homem de princípios”, declarou o reverendo James Lawrence Wofford, um membro do comitê democrata do Alabama que compareceu ao comício de Hillary Clinton neste sábado. “Mas ele não tem grande apoio para falar daqui”, disse. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s