Justiça do Vaticano absolve jornalistas e condena bispo

O tribunal condenou também a especialista italiana em relações públicas Francesca Chaouqui a 10 meses de prisão

A Justiça do Vaticano condenou o bispo espanhol da Opus Dei Lucio Vallejo Balda a 18 meses de prisão por divulgar documentos confidenciais da Santa Sé, e absolveu os jornalistas italianos Gianluigi Nuzzi e Emiliano Fittipaldi, no caso conhecido como Vatileaks2.

O tribunal condenou também a especialista italiana em relações públicas Francesca Chaouqui a 10 meses de prisão com sursis e absolveu Nicola Maio, colaborador de Vallejo, por não ter cometido o delito.

O processo foi aberto em 24 de novembro e suscitou controvérsia pelo fato de serem julgados dois jornalistas italianos, autores de livros sobre a corrupção na Cúria Romana, baseados em e-mails, gravações e vários documentos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s