Mais de 100 e-mails de Hillary tinham informações sensíveis

Os e-mails foram enviados ou recebidos em um endereço e servidor privados quando a pré-candidata democrata à Casa Branca comandava o Departamento de Estado

Mais de 100 e-mails de Hillary Clinton do período em que ela foi secretária de Estado americana, dos mais de 4.000 que já foram divulgados publicamente, foram considerados confidenciais de maneira retroativa, porque contêm informações consideradas “sensíveis”.

Na polêmica que influencia a campanha presidencial de Clinton para 2016, o Departamento de Estado publicou na segunda-feira à noite em seu site um novo pacote de mensagens eletrônicas: 4.368 e-mails em 7.000 páginas.

Os e-mails foram enviados ou recebidos em um endereço e servidor privados quando a pré-candidata democrata à Casa Branca comandava o Departamento de Estado (2009-2013).

O Departamento de Estado tem ordem judicial para examinar, tornar sigilosos e publicar trechos de centenas de mensagens a cada mês, dos mais de 30.000 e-mails profissionais de sua ex-chefe.

Há duas semanas, o Departamento admitiu que mais de 60 correios eletrônicos foram classificados de maneira retroativa como “confidenciais”, o menor grau para a administração americana, segundo um regulamento draconiano em termos de comunicação e troca de informações externas e internas.

Das 7.000 páginas publicadas na segunda-feira, “acredito que há aproximadamente 150 páginas” – uma centena de e-mails – que foram considerados confidenciais a posteriori, disse o porta-voz do Departamento de Estado, Mark Toner.

A ex-senadora e ex-primeira-dama é considerada a favorita para vencer a disputa entre os democratas para a candidatura à Casa Branca.

Hillary Clinton acusa o inimigos políticos de fabricarem uma controvérsia a respeito de seus e-mails em um esforço para prejudicar suas possibilidades de chegar à presidência em 2016.

Ela utilizou seu e-mail privado para comunicar-se com funcionários do Departamento de Estado, autoridades e outras pessoas entre 2009 e 2013, mas afirma que nunca utilizou informações sigilosas nesta conta de e-mail.

Hillary entregou mais de 55.000 páginas de quase 30.000 e-mails oficiais, textos que estão sendo divulgados publicamente depois de uma análise sobre as informações sensíveis.

Clinton também disse que apagou quase 30.000 mensagens pessoais e deixou o servidor limpo depois de apresentar a correspondência oficial ao Departamento de Estado.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s