Mais de 30 mil tem risco de morrer de fome no Sudão do Sul

Apesar de não haver estado oficial da fome, ao menos 30.000 pessoas vivem "em condições extremas e enfrentam fome e morte", depois de 22 meses de guerra civil

Mais de 30.000 pessoas nas zonas de guerra do Sudão do Sul correm o risco de morrer de fome, informou a ONU.

Apesar de o estado oficial da fome não ter sido declarado, ao menos 30.000 pessoas vivem “em condições extremas e enfrentam fome e morte”, depois de 22 meses de guerra civil, informa um comunicado conjunto de três agências das Nações Unidas, a Unicef Unicef (Infância e Adolescência), FAO (Agricultura e Alimentação) e o PMA (Programa Mundial de Alimentos).

As regiões mais afetadas, onde ocorremos combates mais violentos, estupros e sequestros de mulheres e crianças, não têm acesso à ajuda humanitária, denuncia o comunicado.

O Sudão do Sul é cenário desde dezembro de 2013 de una guerra entre exército regular, leal ao presidente Salva Kiir, e uma rebelião dirigida por seu ex-vice, Riek Machar, o que já deixou milhares de mortos e 2,2 milhões de deslocados.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s