México diz que El Chapo se feriu em operação para capturá-lo

Traficante escapou da prisão em julho. Segundo autoridades mexicanas, El Chapo teria sofrido lesões na perna e no rosto na tentativa de evitar sua captura

Cidade do México – O governo do México informou nesta sexta-feira que o traficante Joaquín “El Chapo” Guzmán Loera ficou ferido nas operações que as instituições de segurança estão realizando para capturá-lo, mas indicou que as lesões sofridas pelo criminoso não foram produto de um enfrentamento.

As instituições que integram o Gabinete de Segurança, entre elas as secretarias de Governo, da Marinha e de Defesa Nacional, indicaram em comunicado que iniciaram “uma estratégia coordenada com o objetivo de conseguir a recaptura” de Guzmán, desde que ele fugiu da prisão no dia 11 de julho.

“Como parte desses esforços e com base no trabalho de inteligência e troca de informações com agências internacionais, foram feitas operações em todo o país, que nas últimas semanas, se concentraram na região noroeste do território nacional”, diz a nota do Gabinete de Segurança.

Como consequência dessas ações e para evitar sua captura, “o foragido realizou uma fuga precipitada, que de acordo com as informações obtidas, lhe causou lesões em uma perna e no rosto”, relataram as instituições no texto.

“É importante detalhar que esses ferimentos não foram produto de um enfrentamento direto”, destacaram as agências, que acrescentaram que “o Gabinete de Segurança continua realizando todas as ações para conseguir recapturar o delinquente, conforme as instruções do presidente da República”.

Na última quarta-feira, o governador de Sinaloa, Mario López Valdez, confirmou que as operações militares na região serrana de seu estado e do vizinho Durango têm como objetivo a captura de “El Chapo”.

“O pessoal militar que trabalha na região foi enviado da Cidade do México. Vocês já sabem atrás de quem eles estão, mas, até agora, não houve resultados. Esse é um dos objetivos que traz este grupo especial”, disse López à imprensa.

As operações militares e os enfrentamentos com criminosos provocaram o deslocamento de centenas de pessoas para Cosalá, garantiu na quarta-feira o prefeito desse município de Sinaloa, próximo dos limites com Durango, Samuel Zacarías Lizárraga.

“El Chapo” fugiu no dia 11 de julho de uma prisão de segurança máxima através de um túnel de 1,5 quilômetros que ligava sua cela com uma casa fora do perímetro do centro de reclusão. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s