México enfrenta o furacão mais perigoso de sua história

O governo explicou que os turistas já estão sendo evacuados de hotéis e levados a Guadalajara, capital de Jalisco, desde as zonas mais vulneráveis

México – O governo de Enrique Peña Nieto fez um alerta à população sobre a chegada do furacão Patricia, que deve tocar terra nesta sexta-feira no litoral ocidental do país com fortes chuvas e ventos recorde e é o “maior da história” mexicana.

“Fizemos um chamado às pessoas de Puerto Vallarta (Jalisco) e Baía de Banderas (Nayari), que é onde temos a maior preocupação, porque as pessoas têm que entender qual a magnitude do furacão, o maior já registrado na história do México“, disse hoje o secretário de Governo, Miguel Ángel Osorio Chong.

Em declarações à imprensa local, o ministro recomendou tomar “precauções extremas, além do normal” e pediu à população de Puerto Vallarta e Baía de Banderas que busque imediatamente refúgios seguros, pois por volta das 15h local (18h, em Brasília) o furacão de categoria 5 na escala Saffir Simpson, a máxima, tocará a terra.

Por sua intensidade, o fenômeno meteorológico, que prevê que alcance terra com ventos de 300 km/h, pode “levantar veículos”, por isso que o governo pediu que a população não permanecer na rua e suspenda as atividades.

“O mais importante é salvar vidas. Ninguém sabe o que vamos enfrentar, pois há cada vez maior alarme pela frente fria que vem dos Estados Unidos, que o empurra com mais força”, detalhou Osorio.

O ministro disse que a Polícia Federal, o Exército e a Marinha já estão dando “todo o respaldo” para que “a mudança (de pessoas) seja segura e possa ocorrer nas melhores condições”.

“Já estamos lá desde ontem de manhã, milhares de membros de nossas forças armadas e a Polícia Federal estão fazendo um esquema do plano” de ação, ressaltou.

Neste aspecto, o governo explicou que os turistas já estão sendo evacuados de hotéis e levados a Guadalajara, capital de Jalisco, desde as zonas mais vulneráveis.

Segundo Defesa Civil, o furacão deixará água pontual em 48 horas similar à de um ano nos estados de Colima, Jalisco e Nayari, onde se decretou alerta vermelho (perigo máximo).

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, manteve uma reunião com gabinete durante a madrugada para estabelecer as ações de prevenção e de atenção à população, principalmente dos estados de Jalisco, Colima e Nayari, perante a iminente entrada do furacão Patricia ao território nacional.

Peña Nieto fez um chamado à população dessas entidades e de Michoacán, onde também serão sentidos os efeitos do fenômeno natural, para atender as recomendações das autoridades de Defesa Civil.

O presidente pediu que todos os membros de seu gabinete mantenham-se atentos sobre a evolução do furacão, e indicou que se manterá “pessoalmente informado” da evolução deste fenômeno natural, que não se prevê que afete a capital do país.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s