Ministro da Educação é nomeado primeiro-ministro da Romênia

Ponta, que enfrenta acusações de evasão fiscal e outros delitos, tinha renunciado a seu cargo pelas grandes manifestações cidadãs

Bucareste – O presidente da Romênia, Klaus Iohannis, nomeou nesta quinta-feira o até agora ministro da Educação, Sorin Campeanu, como primeiro-ministro interino, em substituição do chefe de governo, Victor Ponta, que renunciou ao cargo.

“Aceitei a renúncia do primeiro-ministro Ponta. Decidi designar como primeiro-ministro interino Sorin Campeanu, ministro da Educação. Assinei ambos decretos”, declarou Iohannis em entrevista coletiva.

Ponta, que enfrenta acusações de evasão fiscal e outros delitos, tinha renunciado a seu cargo pelas grandes manifestações cidadãs após o incêndio em um clube noturno em Bucareste, que causou na sexta-feira a morte de 32 pessoas e deixou quase 200 feridos.

Campeanu, de 47 anos e social-democrata como o renunciou primeiro-ministro, foi reitor da Faculdade de Engenharia Agrónoma e Veterinária da Universidade de Bucareste entre 2012 e 2014, quando foi nomeado ministro da Educação por Ponta.

Em 2012, também foi eleito secretário-geral do Conselho Nacional de Certificados de títulos, por isso que participou da comissão que declarou que Ponta não tinha plagiado sua tese doutoral.

Iohannis precisou hoje que incluirá também a sociedade civil para as consultas que começam hoje mesmo e que devem terminar amanhã para tentar formar um novo governo.

“Decidi que depois das consultas com os partidos que planifiquei entre hoje e amanhã, me reunirei pela primeira vez com um novo ator: a sociedade civil”, garantiu o presidente.

“Segui ontem à noite com grande atenção as manifestação da rua. Estou muito satisfeito que foram pacíficas, sem violência, sem exageros”, ressaltou Iohannis.

“Eu vi, ouvi e levarei em conta os pedidos”, garantiu o presidente romeno.

A oposição liberal reivindica as eleições antecipadas, mas a coalizão de centro-esquerda, formada pelo Partido Social-Democrata e três pequenos partidos, segue gozando de maioria para constituir um novo Executivo.

Apesar da renúncia de Ponta, cerca de 70 mil pessoas se manifestaram ontem em várias cidades da Romênia para exigir uma mudança política que acabe com a corrupção no segundo país mais pobre da União Europeia (UE).

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s