O plano de retirada britânico

A saída do Reino Unido da União Europeia não vai ter meio-termo. Em esperado anúncio sobre as diretrizes do Brexit, como ficou conhecido o movimento de desvinculação do bloco, a primeira-ministra britânica, Theresa May, foi assertiva como nunca havia sido desde que assumiu o cargo em junho. Segundo ela, o país vai de fato sair do mercado único europeu, passará a controlar suas fronteiras e adotará medidas mais rigorosas de imigração. May descartou a possibilidade de oferecer um período de transição muito longo, ponto que tem sido pedido por empresários que temem um fiasco econômico com as novas regras. Uma saída abrupta, calculam analistas, pode derrubar o PIB britânico em 10%.

Para May, acordos que deixem o país “meio dentro, meio fora” não são uma boa opção. O momento é de buscar autonomia sem “perder a boa relação com a Europa”. May afirmou que está em busca de um novo acordo comercial com os europeus, mas que não está interessada em modelos como o da Noruega, que tem status de país associado, nem de outro modelo já existente. Da mesma forma, segundo ela, os britânicos ficarão livres para negociar acordos diretamente com países fora da UE — chegou a citar conversas com o Brasil.

Apesar de o Reino Unido ter um prazo de dois anos para alinhar sua saída, a ideia é que os trâmites sejam resolvidos quanto antes — provavelmente em março, após as eleições legislativas na Irlanda do Norte. Os termos vão passar primeiro por aprovação do Parlamento, como exigiu a Justiça.

May alertou que qualquer tipo de ação punitiva por parte de outros líderes europeus será prejudicial a eles próprios, e chegou a ameaçar baixar tarifas para atrair empresas para fora da UE. A oposição se mostrou cética. “Ela disse que quer ‘deixar o mercado único’, mas ao mesmo tempo quer ter acesso a ele. Não sei como isso vai ser recebido na Europa”, disse Jeremy Corbyn, líder do opositor Partido Trabalhista. Donald Tusk, presidente do Conselho Europeu, disse que a UE está “unida e pronta para negociar”.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s