ONGs acusam Israel de maus tratos a prisioneiros palestinos

O estudo, publicado pelas ONGs israelenses de defesa dos direitos humanos, é baseado em testemunhos de 116 suspeitos interrogados na prisão de Shikma

Os maus-tratos infligidos pelo Shin Bet – serviços de informação internos israelenses, durante seus interrogatórios, são tão sistemáticos que indicam uma política deliberada, afirmaram hoje (24) duas organizações não-governamentais do país em um relatório.

O estudo de 70 páginas, publicado pelas organizações israelenses de defesa dos direitos humanos B’Tselem e Hamoked, é baseado em testemunhos de 116 suspeitos interrogados na prisão de Shikma, na cidade israelense de Ashkélon, entre agosto de 2013 e março de 2014.

Segundo o relatório, o terceiro de uma série de estudos sobre os interrogatórios de palestinos, há coincidências com os métodos utilizados em outras instalações.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s