ONU cria 20 centros para refugiados em rota na Europa

Os centros, denominados "Blue Dots" (pontos azuis), oferecerão um espaço seguro para as crianças e suas famílias, e serviços vitais como controles médicos

Genebra – A Agência das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) e o Unicef estabelecerão uma rede de 20 centros especializados de assistência para crianças e famílias refugiadas em toda a rota que vai das ilhas gregas até seus destinos no norte da Europa.

Os centros, denominados “Blue Dots” (pontos azuis), oferecerão um espaço seguro para as crianças e suas famílias, e serviços vitais como controles médicos, áreas de jogos, assistência pssicosocial, aconselhamento legal e conexão à internet.

Os centros estarão situados em pontos fronteiriços e onde houver centros de registro.

Alguns dos centros já estão em funcionamento e outros estarão muito em breve nas ilhas do Mar Egeu onde chegam os refugiados – a maioria sírios – que provêm da Turquia (Lesbos, Morfa, Kara Tepe, Chios, Samos, Leros, Kos, Rodas, todas na Grécia), outros três em Atenas, e um em Eidomeni, na fronteira norte da Grécia.

Além disso, haverá centros em Gevgelia, na fronteira sul e um em Tabanovce, na fronteira norte da Macedônia.

Na Sérvia haverá centros em Presevo e Miratovac (na fronteira sul) e Sid e Adasevci (na fronteira norte); na Croácia haverá um na cidade de Svravonski; e na Eslovênia será aberto um em Dobova, no sul, e outro em Shentia, no norte.

A ideia é que durante toda a rota desde o Mediterrâneo até os países do norte europeu os refugiados contem com pontos de referência onde possam ser atendidos.

Atualmente dois terços dos refugiados em rota na Europa são mulheres e crianças.

Em janeiro e fevereiro, 60% dos que cruzaram o Mediterrâneo eram mulheres e crianças, percentual que era de 27% em setembro.

Os centros terão como meta também identificar os menores que viajam sozinhos, para tentar reuni-los com suas famílias.

Só ano passado, 90 mil menores desacompanhados se registraram e solicitaram asilo na Europa, especialmente na Alemanha e na Suécia.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s