ONU pede união de parlamentos pela paz e contra pobreza

As declarações foram feitas tanto pelo secretário-geral da organização, Ban Ki-moon, como pelo presidente da Assembleia Geral, Sam Kutesa

Nações Unidas – A ONU pediu nesta segunda-feira aos representantes dos parlamentos de todo o mundo que se unam para promover a paz e a prosperidade no planeta, e reivindicou respostas diante da “crise de legitimidade” que muitas estruturas de governo enfrentam.

As declarações foram feitas tanto pelo secretário-geral da organização, Ban Ki-moon, como pelo presidente da Assembleia Geral, Sam Kutesa, durante a abertura da quarta Conferência Mundial de Presidentes de parlamento, que acontece até quarta-feira na sede das Nações Unidas.

“Nos reunimos pela primeira vez em cinco anos em um momento em que o mundo está afetado por múltiplas crises. Há mais gente deslocada por conflitos do que em nenhum momento desde a Segunda Guerra Mundial e a mudança climática ameaça cada vez mais nosso bem-estar”, lembrou Ban.

O diplomata coreano destacou também a “crise de legitimidade, representação e participação que as estruturas de governo sofrem em muitos lugares do mundo”.

Ban defendeu a necessidade de um compromisso coletivo para promover a paz e a segurança, o desenvolvimento sustentável e os direitos humanos no mundo todo.

Na mesma linha, Kutesa ressaltou o “papel-chave” que os parlamentos nacionais têm na implementação das grandes iniciativas internacionais, como a nova agenda global de desenvolvimento e a luta contra a mudança climática.

O enviado especial da Unesco para a Paz e a Reconciliação, Forest Whitaker, insistiu na necessidade de se unirem para responder aos desafios que o mundo enfrenta.

“Vocês devem ser os homens e mulheres que nos lideram, se unindo para construir a paz e o desenvolvimento sustentável”, disse o ator americano.

Whitaker explicou que desde seu posto na Unesco pôde falar com jovens de todo o mundo e escutar o descontentamento com a atual realidade política, canalizada nos últimos anos em fenômenos como o extremismo no Oriente Médio e os tiroteios nos Estados Unidos.

“Estes são sinais de um problema mais amplo. São sintomas de uma sociedade em que as pessoas estão perdendo a esperança. Vocês, poderosos legisladores e líderes de seus países, podem mudar isto”, assinalou.

O terrorismo, a pobreza e as migrações são alguns dos assuntos que os presidentes dos parlamentos de todo o mundo discutirão esta semana. Eles devem aprovar uma declaração intitulada “pôr a democracia à serviço da paz e do desenvolvimento sustentável, construir o mundo que o povo quer”.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s