Operação contra máfia nos EUA detém mais de 40 pessoas

Todos os detidos estão relacionados com um mesmo grupo criminoso composto por quatro das cinco grandes famílias da Cosa Nostra nova-iorquina

Nova York – As autoridades dos Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira a detenção de mais de 40 suspeitos em uma grande operação contra a máfia realizada em cinco estados do país.

Todos os detidos estão relacionados com um mesmo grupo criminoso composto por quatro das cinco grandes famílias da Cosa Nostra nova-iorquina – os Gambino, os Genovese, os Luchese e os Bonanno – e por seus cúmplices da Filadélfia, segundo uma acusação tornada pública pela promotoria federal em Nova York.

Entre outros crimes, esta organização é acusada de extorsão, fraude, tráfico de armas, contrabando de cigarros e apostas ilegais.

Vários dos detidos são acusados, além disso, por crimes violentos e as autoridades destacam o “clima de medo” imposto pelos supostos mafiosos em suas comunidades, através de assédio e ameaças.

As detenções aconteceram nos estados de Nova York, Nova Jersey, Connecticut, Massachusetts e Flórida e incluem tanto funcionários de menor importância como chefes da organização.

Segundo a acusação, Pasquale Parrello, Eugene O’Nofrio e Joseph Merlino – suposto chefe máximo da máfia da Filadélfia – supervisionavam e controlavam as operações do grupo, enquanto outros detidos – alguns com nomes pitorescos como “Tony the Cripple”, “Muscles” e “Mustache Pat” – se encarregavam de executar suas ordens.

Nas detenções realizadas hoje em diferentes pontos do país a Polícia recuperou entre outras coisas três pistolas, uma escopeta e mais de US$ 30 mil em dinheiro.

O processo aberto em Nova York inclui 46 nomes, dos quais 39 foram detidos hoje, enquanto outros já estavam sob custódia e três não foram capturados.

O responsável do FBI encarregado do caso, Diego Rodríguez, reconheceu que a acusação parece “um filme clássico sobre a máfia”.

“Mas as mais de 40 detenções de membros da máfia, soldados, chefes e um ‘boss’ esta manhã mostram que isto não é ficção”, destacou. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s