Oposição síria organiza alternativa à cúpula em Riad

Segundo o jornal governamental sírio "Al Watan", entre 15 e 17 organizações políticas de oposição participarão da conferência alternativa

Beirute – Como alternativa ao encontro de opositores sírios patrocinado nesta terça-feira pela Arábia Saudita, em Riad, vários grupos políticos contrários ao regime do presidente Bashar al Assad vão realizar uma conferência própria em Damasco amanhã.

O secretário-geral do Organismo de Ação Nacional Democrática, Mahmoud Marai, disse à Agência Efe que todas as forças políticas da oposição no interior da Síria participarão da reunião de amanhã na capital do país, sem citar especificamente os grupos confirmados.

Segundo o jornal governamental sírio “Al Watan”, entre 15 e 17 organizações políticas de oposição participarão da conferência alternativa, como o Partido da Solidariedade, o Partido da Juventude para a Justiça e o Desenvolvimento, entre outros.

O Conselho de Coordenação Nacional (CCN), um dos mais importantes grupos opositores tolerados pelo regime de Assad, não participará do evento, mas confirmou presença em Riad.

Marai destacou que sua organização não foi convidada ao evento da capital saudita. E, mesmo se fosse, não iria participar, porque a Arábia Saudita é “mais uma parte de conflito”.

“Eles financiam e fornecem equipamentos aos grupos armados”, afirmou.

“Nós queremos uma reunião na Síria e só entre sírios”, disse.

O secretário-geral do Organismo de Ação Nacional Democrática explicou que o objetivo do encontro de Damasco é “estabelecer uma aliança da oposição na luta contra o terrorismo” e destacou que mantêm contato com o escritório do enviado especial da ONU para a Síria, Staffan de Mistura.

Desta forma, serão realizadas três conferências da oposição síria nesta semana: a de Riad, a de Damasco e outra, no enclave curdo-sírio de Al Jazeera, entre hoje e amanhã.

Está prevista na Arábia Saudita a participação de mais de cem organizações políticas e militares contrárias ao regime de Assad.

Entre elas, destaca-se a Coalizão Nacional Síria (CNFROS), principal grupo de oposição e que recebe apoio das autoridades de Riad.

Já o evento de Al Jazeera, que fica na província de Al Hasakah, no nordeste da Síria, é organizado pelo Partido da União Democrática (PYD, na sigla em língua curda), que também não foi convidado para a reunião de Riad.

A conferência reunirá os aliados árabes e assírios (minoria étnica cristã) do PYD.

Paradoxalmente, todos esses três encontros têm um objetivo comum, que é unificar a oposição.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s