Oslo, capital da Noruega, quer se livrar dos carros até 2019

Novo governo local quer banir os carros da região central, construir 60 km de faixas para ciclistas e investir mais em transporte público. Tudo isso em 4 anos

São Paulo – Oslo, a capital da Noruega, irá livrar a sua zona central do tráfego de carros e construirá ao menos 60 quilômetros de faixas para bicicletas. O prazo para tanto? 4 anos, segundo informou o recém-eleito conselho da cidade e que é formado membros do Partido Trabalhista Norueguês, Partido Verde e Partido da Esquerda Socialista.

“Queremos um centro livre de carros e melhorar a região para pedestres, ciclistas”, disse à agência de notícias Reuters Lan Marie Nguyen Berg, que pertence ao Partido Verde do país e é uma das líderes dessa proposta.

Investimentos no transporte público local estão previstos, mas não foram detalhados, e ônibus e bondes devem continuar funcionando normalmente. Um plano específico para atender ao comércio local e pessoas com deficiências também será desenvolvido.

O objetivo dessa medida é o de reduzir as emissões de gases em 50% até 2020, índice comparável ao que foi observado na região em 1990. Até 2019, o novo conselho estima uma redução geral de 20% no tráfego de carros por toda Oslo. Em 2030, esperam atingir 30%.

Críticas

Uma medida como essa foi recebida com aplausos e com críticas, especialmente por parte dos donos de estabelecimentos comerciais, conforme notou o jornal britânico The Guardian. 11 dos 57 shoppings centers de Oslo estão localizados justamente nessa zona central.

Oslo

A capital da Noruega tem uma população de cerca de 620 mil pessoas. Na região central, estima-se que o número de habitantes não ultrapasse a marca dos mil.

Contudo, a área é diariamente frequentada por 90 mil pessoas que trabalham em escritórios e estabelecimentos comerciais lá baseados. Segundo a revista Fortune, a cidade conta com 350 mil carros e a maioria deles estão registrados nos seus arredores.

Cidades sem carros

Se o plano der certo, Oslo será a primeira capital europeia a adotar uma política permanente de proibição de carros. Em caráter temporário, medida similar virou realidade em Paris no mês passado, quando as ruas de 11 bairros foram fechadas para automóveis. A ação parece ter dado certo: na ocasião, foi observado o declínio de 20 a 40% nas emissões de gases poluentes.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s