Países afetados por zika não devem poupar esforços, diz ONU

O responsável de direitos humanos da ONU indicou que é um dever dos governantes a prevenção das doenças

Genebra – O alto comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Zeid Ra’ad Al Hussein, pediu nesta segunda-feira aos países afetados pelo vírus da zika que não poupem recursos para combatê-lo dado que causa uma doença que afeta de forma desproporcional os pobres e é uma questão de direitos humanos.

“A zika afeta de forma desproporcionalaos pobres, que vivem em áreas com saneamento inadequado, e cujos lares e lugares de trabalho seguramente não contarão com ar condicionado e medidas para evitar os mosquitos”, manifestou Al Hussein em seu discurso perante o Conselho de Direitos Humanos da ONU, que hoje começou sua segunda sessão regular do ano.

Por isso, acrescentou, “peço que sejam aplicadas as medidas preventivas adequadas, incluídos os recursos financeiros suficientes”.

O responsável de direitos humanos da ONU indicou que é um dever dos governantes a prevenção das doenças.

“Como aprendemos recentemente com o ebola, as emergências sanitárias de saúde são também crise de direitos humanos”, concluiu Al Hussein.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s