Papa Francisco condena “feroz” atentado de Istambul

O pontífice encorajou os fiéis a rezarem "pelas vítimas, por seus parentes e pelo querido povo turco"

Cidade do Vaticano – O papa Francisco condenou nesta quarta-feira o “feroz” ataque terrorista no aeroporto de Istambul, no qual morreram 41 pessoas, e rezou em silêncio durante alguns instantes desde a janela do apartamento do Palácio Apostólico.

“Ontem pela tarde, em Istambul, aconteceu um feroz ataque terrorista que assassinou e feriu muitas pessoas”, disse o pontífice após à reza do Ângelus.

O pontífice encorajou os fiéis a rezarem “pelas vítimas, por seus parentes e pelo querido povo turco”.

“Que o Senhor transforme o coração dos violentos e apoie nossos passos pela via da paz”, apontou.

Depois, Francisco convidou os fiéis a “rezarem todos em silêncio” e o pontífice fez uma oração durante alguns instantes e depois pronunciou um “Ave María”.

Três terroristas perpetraram na noite de terça-feira um triplo atentado no aeroporto Atatürk de Istambul que deixou pelo menos 41 vítimas mortais -além dos três agressores- e 239 feridos, segundo o balanço provisório.

Embora nenhum grupo terrorista tenha reivindicado a autoria, as autoridades turcas apontam para o Estado Islâmico como responsável pelo massacre.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s