Papa Francisco leva mensagem sobre poder e os pobres aos EUA

O papa chegou aos EUA para sua primeira visita, levando a Washington uma mensagem de que o poder e riqueza do país devem ser usados para servir à humanidade

Washington – O papa Francisco chegou aos Estados Unidos nesta terça-feira para sua primeira visita, levando a Washington uma mensagem de que o poder e riqueza do país devem ser usados para servir à humanidade e não o contrário.

Um avião da companhia aérea Alitalia trazendo a bordo o líder dos 1,2 bilhão de fiéis da Igreja Católica em todo o mundo pousou na Base Andrews, no Estado norte-americano de Maryland, em uma tarde nublada, após voar a partir de Cuba.

“Tenho certeza de que eu não disse nada mais do que está na doutrina social da Igreja”, afirmou o papa a jornalistas no avião. “A minha doutrina sobre tudo isso … sobre o imperialismo econômico, é a doutrina social da Igreja.” Em uma indicação da importância dada pela Casa Branca à visita, o presidente dos EUA, Barack Obama, fez o gesto incomum de receber Francisco ainda na pista de pouso.

Obama, sua mulher, Michelle, e suas filhas apertaram a mão do papa sobre o carpete vermelho. Crianças receberam o pontífice de 78 anos em seus primeiros momentos em solo norte-americano cantando palavras de boas-vindas.

Ainda a bordo do avião vindo de Cuba, Francisco disse esperar que os EUA retirem seu longo embargo comercial a Cuba como resultado de negociações entre os dois países, mas que não pretende falar sobre o assunto em seu discurso ao Congresso norte-americano nesta semana.

“É uma coisa pública que está trilhando o caminho das boas relações que eles estão buscando”, afirmou Francisco a jornalistas no avião papal enquanto voava de Cuba para Washington para uma visita de seis dias aos Estados Unidos.

“Meu desejo é que eles terminem com um bom resultado, que eles alcancem um acordo que satisfaça ambas as partes, um acordo, com certeza”, acrescentou. Francisco evitou assuntos polêmicos durante sua visita de quatro dias a Cuba.

O governo cubano esperava que o papa condenasse o embargo econômico dos EUA, que Obama pede que seja encerrado pelo Congresso controlado pelos republicanos. Obama e o papa têm uma reunião formal marcada para quarta-feira na Casa Branca.

O papa vai depois transitar pelos principais monumentos de Washington, diante de uma multidão esperada de dezenas de milhares de pessoas.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s