Paquistão lança última operação militar em zonas tribais

Esta fase tem por objetivo "limpar" de terroristas o Vale de Shawal e a zona de Data Khel, "últimas fortificações" dos insurgentes

Islamabad – O chefe do Exército do Paquistão, o general Raheel Sharif, ordenou nesta quarta-feira o começo do que denominou última fase da operação militar na zona tribal do Waziristão do Norte, na qual, segundo as autoridades, morreram 3,5 mil supostos insurgentes desde seu início em junho de 2014.

Esta fase tem por objetivo “limpar” de terroristas o Vale de Shawal e a zona de Data Khel, “últimas fortificações” dos insurgentes no Waziristão do Norte e rotas de infiltração desde o Afeganistão, informou o escritório de relações públicas do Exército (ISPR, em inglês).

Segundo um comunicado do ISPR, o general Sharif esteve com as tropas em Shawal e mostrou “sua satisfação pelos efeitos da operação para eliminar os terroristas”.

A ordem para iniciar a última fase da operação ocorre um dia depois que 15 insurgentes morreram em bombardeios militares em Data Khel.

Após fracassadas conversas de paz entre o governo e o principal grupo talibã do país, o Tehreek-e-Taliban Paquistão (TTP), o Exército lançou a operação militar nas zonas tribais do Waziristão do Norte e Khyber em junho de 2014.

A ofensiva conta com operações terrestres e bombardeios, embora os ataques aéreos tenham diminuído nos últimos meses.

Na operação morreram 3,5 mil supostos insurgentes e 488 soldados desde seu início, segundo a informação proporcionada pelo Exército em dezembro do ano passado.

Esses dados não foram confirmados de forma independente devido ao bloqueio informativo nas zonas tribais e também porque o governo proibiu informar sobre a atividade de grupos insurgentes.

A ofensiva militar provocou o deslocamento de cerca de 103 mil famílias, das quais a maior parte ainda não conseguiu retornar.

A operação do Exército debilitou o TTP e diminuiu o número de civis mortos em ataques insurgentes a 940 em 2015, o mais baixa em oito anos, segundo o Portal de Terrorismo do Sul da Ásia.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s