Presidente do Irã diz que há condições para cooperação

O presidente disse que seu país está agora preparado para cooperar com seus vizinhos a fim de promover "a construção de um mundo mais sustentável"

Nações Unidas – O presidente do Irã, Hassan Rohani, afirmou neste sábado que o acordo nuclear selado por seu país criou as condições para uma cooperação regional e internacional em áreas como o meio ambiente e as políticas de desenvolvimento.

“O acordo nuclear entre Irã e o Grupo 5+1 criou condições adequadas para a cooperação regional e internacional, incluindo no campo da preservação ambiental”, disse Rohani em seu discurso na Cúpula de Desenvolvimento Sustentável da ONU.

Nesse sentido, garantiu que seu país está agora preparado para cooperar com seus vizinhos a fim de promover “a construção de um mundo mais sustentável”.

Rohani apontou em seu discurso para a dupla ameaça que a mudança climática e o terrorismo representam para a região da Ásia ocidental e ressaltou que ambos problemas estão vinculados.

“A região da Ásia ocidental não está sofrendo apenas um clima mais quente e o problema de prolongadas secas, mas está também lutando contra a praga do terrorismo e da violência extremista”, assinalou.

“Em outras palavras, a violência contra o homem e a natureza são as calamidades paralelas na Ásia ocidental”, acrescentou.

Segundo Rohani, “os terroristas tendem a aparecer e progredir em terras deprimidas e danificadas por desastres ambientais e se infiltram facilmente através das fronteiras”.

Além disso, contribuem para manter a pobreza nas áreas nas quais operam e obrigam os governos a deixar de lado suas políticas de desenvolvimento para concentrar-se na segurança, salientou.

O presidente iraniano deixou claro que seu país está comprometido com a luta contra da pobreza e com a proteção do planeta, os eixos sobre os que se baseia a nova agenda de desenvolvimento adotada na sexta-feira pelos líderes internacionais.

Rohani defendeu a necessidade que as nações trabalhem juntas para conseguir esses objetivos, mas insistiu que isso não representa que todos os países tenham as mesmas responsabilidades.

O presidente iraniano, que discursará na segunda-feira na jornada inaugural da Assembleia das Nações Unidas, abriu hoje seu discurso expressando seu pesar pelo recente tumulto nos arredores da cidade de Meca que causou mais de 700 mortos.

Rohani reivindicou uma investigação para que este tipo de situação não volte a se repetir, depois que o líder supremo do Irã, o aiatolá Ali Khamenei, responsabilizou na quinta-feira à Arábia Saudita pela tragédia. EFE

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s