Primeiro caso de zika é identificado em Luxemburgo

O mosquito vetor do vírus não está presente em Luxemburgo e a pessoa infectada não pode espalhar a doença, informou o ministério

Um primeiro caso de zika vírus foi detectado em Luxemburgo, em uma mulher que retornou de uma viagem ao México, anunciou nesta segunda-feira o ministério da Saúde de Luxemburgo.

“Uma mulher de 65 anos, residente no Grão-Ducado, contraiu o vírus em uma viagem para o México”, informou o ministério, acrescentando que a pessoa afetada “está bem” e não precisou ser hospitalizada.

O mosquito vetor do vírus não está presente em Luxemburgo e a pessoa infectada não pode espalhar a doença, informou o ministério.

O mosquito Aedes aegypti é o principal vetor do vírus zika, que se espalhou no Brasil, Colômbia e Caribe desde o final de 2014 e está ligado a um aumento de casos de malformação congênita e distúrbios neurológicos em adultos.

Outra espécie, o Aedes albopictus, também vive no cinturão tropical ao redor do mundo, mas ao contrário do aegypti, colonizou cerca de 20 países no sul da Europa desde o início da década de 1990, mas a sua capacidade de espalhar este vírus é muito menor.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s