Ônibus com refugiados chegam à divisa entre Sérvia e Croácia

A Croácia enviou cerca de 6 mil efetivos para suas fronteiras para poder gerenciar a possível chegada de refugiados

Belgrado – Os primeiros ônibus com refugiados do Oriente Médio, que partiram ontem à noite do sul da Sérvia, chegaram nesta quarta-feira à cidade fronteiriça de Sid, próxima da Croácia, informou a imprensa local.

Isso evidencia que os refugiados estão tentando chegar à Europa Ocidental por uma nova rota, depois que a Hungria fechou ontem sua fronteira com a Sérvia para impedir a passagem de milhares de imigrantes por seu território.

Segundo a agência de notícias sérvia “Tanjug”, dois ônibus e vários táxis com cerca de 80 refugiados chegaram aos arredores da fronteira da Croácia e da cidade de Tovarnik, para onde os refugiados estão indo a pé por estradas locais.

Outros três ônibus com refugiados são esperados nessa mesma região nas próximas horas.

Da fronteira entre Sérvia e Macedônia, que é por onde os refugiados entram no país balcânico, são cerca de 500 quilômetros até a fronteira com a Croácia.

A emissora de televisão regional “N1” informou que cerca de 20 imigrantes já entraram na Croácia pelos campos nos arredores de Tovarnik e que os mesmos se encaminham para um posto policial próximo, sempre em companhia de agentes croatas.

Segundo a agência de notícias croata “Hina”, o porta-voz da polícia local, Domagoj Dzigumovic, relatou que “o registro” dos refugiados “está em curso”.

A Croácia enviou cerca de 6 mil efetivos para suas fronteiras para poder gerenciar a possível chegada de refugiados.

A poucos quilômetros de Sid, a Sérvia prepara um antigo hospital de crianças para servir como centro de acolhida para os refugiados, com capacidade para 250 pessoas.

Além disso, está prevista a instalação de tendas de campanha, mas nenhum refugiado chegou a esse local até o momento.

Já no norte da Sérvia, na divisa com a Hungria, ainda havia 1.500 refugiados nesta manhã, que esperam para poder seguir viagem através da Hungria.

No entanto, o governo húngaro decidiu fechar ontem sua fronteira com a Sérvia. Além disso, entrou em vigor uma nova e restritiva lei de imigração, que faz com que seja quase impossível entrar no país.

As autoridades húngaras também não estão concedendo asilo para nenhum refugiado, já que consideram a Sérvia como um “país seguro”.

Ontem, 70 refugiados pediram asilo na Hungria e 40 destas solicitações foram rejeitadas imediatamente. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s