Putin acusa Estados Unidos de praticarem jogo duplo na Síria

"Sempre é difícil levar um jogo duplo. Declarar guerra aos terroristas e, ao mesmo tempo, utilizá-los para seus próprios interesses", afirmou Putin

Moscou – O presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou nesta quinta-feira que a campanha antiterrorista dos Estados Unidos na Síria não teve efeito algum porque Washington praticou um “jogo duplo”.

“Por que não foi eficaz? Sempre é difícil levar um jogo duplo. Declarar guerra aos terroristas e, ao mesmo tempo, utilizá-los para seus próprios interesses”, afirmou Putin em discurso no clube de debate “Valdai” em Sochi.

Putin ressaltou que “não haverá sucesso contra o terrorismo se ele for utilizado como marionete para derrubar regimes questionados” e qualificou de “ilusão” pensar que os terroristas podem ser controlados.

Ele alertou que se Damasco e Bagdá cairem nas mãos do grupo jihadista Estado Islâmico (EI), seria um trampolim para sua “expansão mundial”.

“O EI conquistou grandes territórios. Como o alcançaram? Pensem que, caso tomem Damasco ou Bagdá, os grupos terroristas poderiam receber praticamente o status de poder oficial. Alguém pensou nisso?”, assinalou.

Putin também se mostrou contrário a dividir aos terroristas “em moderados e não moderados”, já que todos atuam por dinheiro e não têm ideologia, e ressaltou que a ingerência exterior “foi a faísca que conduziu a atual explosão, a destruição dos Estados e a explosão do terrorismo”.

Ele ressaltou que “o único objetivo” da atual campanha de bombardeios aéreos russos na Síria “é permitir a instauração da paz”.

“Evidentemente, a vitória militar sobre os guerrilheiros não solucionará todos os problemas por si só, mas deve criar as condições para o essencial: o início de um processo político com participação das forças patrióticas da sociedade síria”, afirmou.

Por sua vez, acusou abertamente os EUA de enganar todo o mundo ao argumentar que o objetivo de seu escudo antimísseis na Europa era a ameaça que o programa nuclear iraniano representava.

“Falando em em resumo, nos enganaram. Não se trata de uma hipotética ameaça do programa nuclear iraniano, que nunca existiu. Trata-se de tentar destruir o equilíbrio estratégico”, disse.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s