Putin diz que sanções têm interesses políticos e econômicos

Presidente russo criticou as medidas impostas contra a Rússia pelos Estados Unidos e a União Europeia pela crise ucraniana

Nações Unidas – O presidente da Rússia, Vladimir Putin, denunciou nesta segunda-feira perante a ONU o uso de “sanções unilaterais” para servir a “interesses políticos” e, ao mesmo tempo, “eliminar concorrentes” econômicos.

Putin, que discursou perante a Assembleia Geral pela primeira vez em uma década, atacou desta forma as medidas impostas contra a Rússia pelos Estados Unidos e a União Europeia (UE) pela crise ucraniana.

“As sanções unilaterais se transformaram em algo habitual. Além de perseguir interesses políticos, estas sanções servem como uma forma de eliminar concorrentes”, disse o presidente russo, que considerou que esses tipos de medidas transgridem o estabelecido na Carta das Nações Unidas.

Pouco antes, o presidente americano, Barack Obama, tinha defendido desde o mesmo lugar as sanções impostas à Rússia após a anexação da Crimeia porque os EUA não podem ficar calados “quando a soberania e a integridade territorial de uma nação são violadas”.

“O povo ucraniano está agora mais interessado do que nunca em se aliar à Europa ao invés da Rússia”, ressaltou Obama.

Putin respondeu defendendo sua habitual postura sobre a Ucrânia, considerando que o ocorrido no país foi um “golpe militar” instigadado desde o exterior e insistindo que a solução para crise deve ocorrer com uma “total implementação” dos acordos alcançados em Minsk.

“A integridade territorial da Ucrânia não pode ser assegurada com ameaças e força das armas. O que é necessário é considerar verdadeiramente os interesses e os direitos do povo da região de Donbass e respeitar sua escolha”, disse.

Putin lamentou que o “pensamento de blocos da Guerra Fria” continue presente em alguns países e criticou concretamente a expansão da Otan.

No plano comercial, o líder russo atacou as “associações econômicas fechadas e exclusivas” promovidas por algumas potências e que são negociadas “a portas fechadas”, sem levar em conta para nada fóruns como a Organização Mundial do Comércio (OMC).

“Isto poderia desequilibrar o sistema de comércio totalmente e desintegrar o espaço econômico global”, advertiu.

Embora não tenha feito menções concretas, Moscou criticou no passado as negociações dos EUA para fechar grandes acordos comerciais com a Europa e com os países do Pacífico. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s