Rachaduras descobertas em reator nuclear na Escócia

A EDF afirma que as fissuras não apresentavam "consequências em matéria de segurança", e que o reator poderia continuar funcionando normalmente

Londres – Fissuras foram descobertas em tijolos de grafite que compõem o núcleo de um reator nuclear da central Hunterston B na Escócia – anunciou nesta quinta-feira sua operadora, a empresa francesa de energia elétrica EDF.

A EDF afirma que as fissuras não apresentavam “consequências em matéria de segurança”, e que o reator poderia continuar funcionando normalmente.

As fissuras foram descobertas em três dos 6.000 tijolos de grafite do núcleo do reator durante uma inspeção de rotina. Segundo a EDF, elas são ligadas à idade do reator da central de Hunterston, que conta com dois reatores.

“Essas constatações eram esperadas e confortam nossas estimativas em relação à expectativa de vida (de Hunterston B) para 2023”, explicou a EDF.

Inaugurada em 1976, a planta originalmente estava programada para parar de funcionar em 2011, antes de realizar qualquer trabalho para prolongar sua vida útil.

A EDF disse ainda ter comunicado sobre as fissuras por preocupação em manter a “abertura e a transparência”.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s