Sete livros indicados por Obama

Isabel Seta 

Em três dias, um dos maiores defensores dos livros e do valor da leitura dos Estados Unidos deixará a presidência do país e poderá encontrar mais tempo para se dedicar à literatura. Barack Obama é conhecido por ser um ávido leitor. Ao longo de seu mandato, publicou listas de recomendações com dezenas de obras, leu para crianças e usou livros para sobreviver à Casa Branca.

Em uma entrevista ao jornal The New York Times, Obama falou sobre como, em uma era de tanta informação e velocidade, ler deu a ele a chance de diminuir o ritmo e ganhar perspectiva. “Essas duas coisas têm sido indispensáveis para mim. Se elas me fizeram um presidente melhor, eu não posso dizer. Mas o que eu posso dizer é que elas me permitiram manter meu equilíbrio durante esses oito anos”, afirmou.

Ele próprio um escritor, Obama usou as palavras de outros escritores e importantes figuras históricas, como Martin Luther King Jr., Gandhi e Nelson Mandela, para escapar da solidão que envolve seu cargo e para se conectar a diferentes realidades.

Veja abaixo uma lista de sete livros recomendados por Obama.

The Three-Body Problem – Liu Cixin

É o primeiro volume de uma trilogia de ficção científica de Liu Cixin, considerado um dos melhores autores do gênero na China, e, para Obama, a chance de colocar os problemas em perspectiva. “Foi divertido de ler, em parte porque meus problemas diários com o Congresso parecem bastante insignificantes. Aliens estão prestes a invadir!”, afirmou ao New York Times. No livro, sem tradução para o português, um projeto militar secreto consegue estabelecer contato com um civilização alienígena à beira da destruição que decide invadir a Terra. Por aqui, grupos se dividem entre os que querem ajudar os aliens a tomar o controle e aqueles que querem lutar contra a invasão.

Uma Curva no Rio – V.S. Naipaul

Obama é capaz de citar de cabeça a frase de abertura do livro – “The world is what it is; men who are nothing, who allow themselves to become nothing, have no place in it” (O mundo é o que é; homens que não são nada, que permitem a si mesmo se tornarem nada, não têm lugar nele, em tradução livre). Ele disse ao New York Times que a obra de Naipaul ajuda-o a pensar na dureza do mundo, principalmente no que se refere à política externa. O livro, de 1979 e sem tradução para o português, conta a saga de Salim, um indiano que sai da costa leste da África para se estabelecer numa cidade sem nome, “na curva do rio”, em um país também sem nome no meio do continente.

The Underground Railroad – Colson Whitehead

Lançado em 2016, o romance –sem versão em português– foi o último lido por Obama. Ele conta a história de Cora e Caesar, dois escravos que decidem fugir de uma plantação de algodão na Georgia pela chamada Underground Railroad, uma rede de rotas clandestinas estabelecida no século 19 e usada por escravos para chegar aos estados livres.

A Sexta Extinção – Elizabeth Kolbert

Neste livro de não-ficção, Elizabeth Kolbert relata as cinco extinções em massa que ocorreram na história do planeta, descreve espécies já extintas pelos humanos e mostra, por meio de extensa pesquisa, como o homem alterou a vida na Terra mais do que qualquer outra espécie. O livro faz parte de uma lista divulgada pela Casa Branca de obras recomendadas pelo presidente americano.

Cem Anos de Solidão – Gabriel García Márquez

Obra prima do escritor colombiano Gabriel García Márquez, vencedor do Nobel de literatura em 1982, o livro acompanha, ao longo de gerações, a história dos membros da família Buendía no remoto povoado de Macondo. O romance faz parte de uma seleção de livros que Obama deu a sua filha Malia em um Kindle.

F de Falcão – Helen Macdonald

Best-seller do New York Times e vencedora de prêmios, a autobiografia da escritora inglesa Helen Macdonald também consta na lista de livros recomendados por Obama. No livro, Macdonald conta como usou a falcoaria para superar a depressão e o luto após a morte do pai. Ao domar Mabel, sua fêmea de açor, uma das raças mais violentas de falcão, a autora aprende a lidar com a fúria e dor de seus próprios sentimentos.

The Lowland – Jhumpa Lahiri

Para Obama, a ficção de Lahiri faz referência a uma experiência “muito particular e contemporânea” de imigração ao mesmo tempo que conta histórias da busca por um lugar melhor. “Lowland”, recomendado pelo presidente americano, traz a história da geração de uma família da década de 1960 até o presente e da Índia até os Estados Unidos. O livro ainda não tem versão em português.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Sete livros indicados por Obama

Isabel Seta 

Em três dias, um dos maiores defensores dos livros e do valor da leitura dos Estados Unidos deixará a presidência do país e poderá encontrar mais tempo para se dedicar à literatura. Barack Obama é conhecido por ser um ávido leitor. Ao longo de seu mandato, publicou listas de recomendações com dezenas de obras, leu para crianças e usou livros para sobreviver à Casa Branca.

Em uma entrevista ao jornal The New York Times, Obama falou sobre como, em uma era de tanta informação e velocidade, ler deu a ele a chance de diminuir o ritmo e ganhar perspectiva. “Essas duas coisas têm sido indispensáveis para mim. Se elas me fizeram um presidente melhor, eu não posso dizer. Mas o que eu posso dizer é que elas me permitiram manter meu equilíbrio durante esses oito anos”, afirmou.

Ele próprio um escritor, Obama usou as palavras de outros escritores e importantes figuras históricas, como Martin Luther King Jr., Gandhi e Nelson Mandela, para escapar da solidão que envolve seu cargo e para se conectar a diferentes realidades.

Veja abaixo uma lista de sete livros recomendados por Obama.

The Three-Body Problem – Liu Cixin

É o primeiro volume de uma trilogia de ficção científica de Liu Cixin, considerado um dos melhores autores do gênero na China, e, para Obama, a chance de colocar os problemas em perspectiva. “Foi divertido de ler, em parte porque meus problemas diários com o Congresso parecem bastante insignificantes. Aliens estão prestes a invadir!”, afirmou ao New York Times. No livro, sem tradução para o português, um projeto militar secreto consegue estabelecer contato com um civilização alienígena à beira da destruição que decide invadir a Terra. Por aqui, grupos se dividem entre os que querem ajudar os aliens a tomar o controle e aqueles que querem lutar contra a invasão.

Uma Curva no Rio – V.S. Naipaul

Obama é capaz de citar de cabeça a frase de abertura do livro – “The world is what it is; men who are nothing, who allow themselves to become nothing, have no place in it” (O mundo é o que é; homens que não são nada, que permitem a si mesmo se tornarem nada, não têm lugar nele, em tradução livre). Ele disse ao New York Times que a obra de Naipaul ajuda-o a pensar na dureza do mundo, principalmente no que se refere à política externa. O livro, de 1979 e sem tradução para o português, conta a saga de Salim, um indiano que sai da costa leste da África para se estabelecer numa cidade sem nome, “na curva do rio”, em um país também sem nome no meio do continente.

The Underground Railroad – Colson Whitehead

Lançado em 2016, o romance –sem versão em português– foi o último lido por Obama. Ele conta a história de Cora e Caesar, dois escravos que decidem fugir de uma plantação de algodão na Georgia pela chamada Underground Railroad, uma rede de rotas clandestinas estabelecida no século 19 e usada por escravos para chegar aos estados livres.

A Sexta Extinção – Elizabeth Kolbert

Neste livro de não-ficção, Elizabeth Kolbert relata as cinco extinções em massa que ocorreram na história do planeta, descreve espécies já extintas pelos humanos e mostra, por meio de extensa pesquisa, como o homem alterou a vida na Terra mais do que qualquer outra espécie. O livro faz parte de uma lista divulgada pela Casa Branca de obras recomendadas pelo presidente americano.

Cem Anos de Solidão – Gabriel García Márquez

Obra prima do escritor colombiano Gabriel García Márquez, vencedor do Nobel de literatura em 1982, o livro acompanha, ao longo de gerações, a história dos membros da família Buendía no remoto povoado de Macondo. O romance faz parte de uma seleção de livros que Obama deu a sua filha Malia em um Kindle.

F de Falcão – Helen Macdonald

Best-seller do New York Times e vencedora de prêmios, a autobiografia da escritora inglesa Helen Macdonald também consta na lista de livros recomendados por Obama. No livro, Macdonald conta como usou a falcoaria para superar a depressão e o luto após a morte do pai. Ao domar Mabel, sua fêmea de açor, uma das raças mais violentas de falcão, a autora aprende a lidar com a fúria e dor de seus próprios sentimentos.

The Lowland – Jhumpa Lahiri

Para Obama, a ficção de Lahiri faz referência a uma experiência “muito particular e contemporânea” de imigração ao mesmo tempo que conta histórias da busca por um lugar melhor. “Lowland”, recomendado pelo presidente americano, traz a história da geração de uma família da década de 1960 até o presente e da Índia até os Estados Unidos. O livro ainda não tem versão em português.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s