Soldados americanos entram à força em hospital bombardeado

A Médicos Sem Fronteiras expressou irritação e lamentou a possível destruição de provas do bombardeio americano, que matou pelo menos 24 pessoas

Um veículo militar americano entrou à força nesta quinta-feira no hospital da organização Médicos sem Fronteiras (MSF) de Kunduz, norte do Afeganistão, bombardeado há duas semanas pelas forças dos Estados Unidos, denunciou a ONG.

A MSF expressou irritação e lamentou a possível destruição de provas do bombardeio americano, que matou pelo menos 24 pessoas.

O blindado forçou a passagem na quinta-feira à tarde e danificou a porta de entrada, aparentemente sem saber que diretores da MSF estavam no local, incluindo seu diretor no Afeganistão, Guilhem Molinie.

A delegação americana que estava no veículo iniciou uma negociação com a equipe da MSF, alegando que estava autorizada a entrar no hospital como parte da investigação conjunta entre Estados Unidos e Afeganistão sobre o bombardeio de 3 de outubro.

Após uma hora e meia de discussões, os soldados americanos foram autorizados a entrar, mas sem as armas, no edifício parcialmente destruído e que não funciona mais desde o ataque.

Uma porta-voz da ONG confirmou à AFP a intrusão americana, que aconteceu, segundo a mesma fonte, “apesar de um acordo que estipula que a MSF deve ser informada antes de cada nova etapa da investigação”.

“Esta intrusão não anunciada e à força danificou o edifício, destruiu possíveis provas e gerou estresse e medo na equipe da MSF”, disse a porta-voz.

“Nos informaram sobre o incidente e estamos investigando o ocorrido”, disse à AFP uma fonte da força da Otan no Afeganistão, que é liderada pelos Estados Unidos.

A MSF exigiu uma investigação independente sobre o bombardeio do hospital de Kunduz, o único que realizava cirurgias de emergência nesta área do norte do Afeganistão. O ataque matou 14 funcionários e 10 pacientes.

Outras nove pessoas continuam desaparecidas.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s