Talibãs bloqueiam principal estrada do sul do Afeganistão

A estrada Cabul-Kandahar permanecia hoje cortada em vários pontos das províncias de Ghazni e Zabul por uma ofensiva insurgente com emboscadas e explosivos

Cabul – Os talibãs continuaram com o bloqueio nesta quarta-feira, pelo terceiro dia consecutivo, da principal estrada do sul do Afeganistão, o que desencadeou em confrontos com as tropas afegãs nos quais pelo menos 97 insurgentes e dois civis morreram.

A estrada Cabul (leste) – Kandahar (sul) permanecia hoje cortada em vários pontos das províncias de Ghazni e Zabul por uma ofensiva insurgente com emboscadas e explosivos, conforme contaram à Agência Efe fontes oficiais das duas regiões.

“Infelizmente, a estrada permanece cortada pelo terceiro dia, mas as tropas lançaram operações militares para tentar reabri-la”, afirmou o vice-governador de Ghazni, Mohammad Ali Ahmadi.

Segundo ele, muitos talibãs estão entrincheirados em áreas residenciais, o que complica a resposta das tropas afegãs para resguardar à população e já provocou a morte de dois civis e ferimentos em outros cinco.

Depois da tomada com sucesso da cidade nortista de Kunduz durante três dias pelos talibãs há duas semanas, os insurgentes lançaram também ofensivas contra a capital homônima da província de Ghazni e a capital de Zabul, Qalat.

No entanto, os talibãs não tiveram o mesmo sucesso em suas novas operações.

Ghazni foi atacada durante os últimos dias em uma tentativa insurgente de tomar o controle da cidade, embora, segundo destacou Ahmadi, hoje “a vida voltou à normalidade e não existe qualquer ameaça dos talibãs”.

Em Qalat os insurgentes bloquearam a estrada próxima à cidade e de acordo com o porta-voz do governador de Zabul, Gul Islam Syal, receberam “informações de que os talibãs pretendem atacar a cidade”.

“Mas estamos prontos para defender Qalat”, afirmou Syal.

Hoje, o porta-voz dos talibãs, Zabihullah Mujahid, anunciou em comunicado que ontem eles mataram e feriram “dezenas de membros das tropas inimigas” durante os enfrentamentos pelo controle da estrada, embora os insurgentes tenham o costume de exagerar suas conquistas.

Além disso, eles anunciaram ontem a retirada definitiva de Kunduz, a maior conquista militar desde que seu regime foi derrubado pelos Estados Unidos em 2001, para proteger “à população perante ataques aéreos e os valores humano e material dos mujahedins”.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s