Taxis, controladores de voo e escolas fazem greve na França

O primeiro-ministro Manuel Valls concordou em realizar uma reunião emergencial com taxistas na tarde desta terça-feira, em uma tentativa de diminuir a tensão

Paris – A polícia de Paris lançou gás lacrimogêneo e taxistas acenderam fogueiras em uma importante rodovia da capital da França nesta terça-feira, um dia de paralisações nacionais e protestos pelas condições de trabalho e diante da competição entre os táxis e serviços como o Uber.

O primeiro-ministro Manuel Valls concordou em realizar uma reunião emergencial com taxistas na tarde desta terça-feira, em uma tentativa de diminuir a tensão.

Os protestos são o mais recente desafio ao governo socialista, no momento em que ele tenta modernizar a economia e melhorar as condições da França em um mundo cada vez mais globalizado.

Um a cada cinco voos foram cancelados nos aeroportos de Paris e outros voos enfrentavam atrasos, com controladores também em uma paralisação.

Os taxistas, por sua vez, provocavam problemas nas vias. Vinte pessoas foram detidas em protestos no entorno da capital francesa, segundo a polícia de Paris.

A televisão i-Tele disse que duas pessoas ficaram feridas no Aeroporto de Paris quando um ônibus tentou forçar sua passagem por um bloqueio de taxistas.

Alguns professores e outros funcionários públicos também estavam de braços cruzados nesta terça-feira, pedindo melhores salários, reformas na educação e melhores condições de trabalho.

Centenas de taxistas franceses, ajudados por alguns da Bélgica e da Espanha, bloquearam uma grande intersecção que leva para o oeste de Paris.

A polícia usou gás lacrimogêneo para fazê-los recuar. Alguns motoristas fizeram fogueiras, depois apagadas pelos bombeiros.

Os taxistas afirmam que sofrem com a concorrência injusta de serviços como o Uber, que enfrenta disputas judiciais na Europa.

O Uber alertou potenciais passageiros na França sobre o risco de potencial violência, dizendo que a intenção do protesto de hoje é pressionar o governo e limitar a competição. Há protestos também em outras cidades do país.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s