Taxistas de Madri estudam ação coletiva contra Volkswagen

Associação vai ajudar todos os taxistas proprietários de carros a diesel da Volkswagen, cujos veículos estão equipados com os kits fraudulentos

A Associação de AutoTáxis de Madri vai lançar uma plataforma com o objetivo de reunir todos os motoristas que compraram veículos do grupo Volkswagen, com motor manipulado para falsificar dados de emissões de gases, e agir judicialmente.

Em comunicado, a associação explicou hoje (1°) que vai ajudar todos os taxistas proprietários de carros a diesel da Volkswagen, Skoda, Audi e Seat, cujos veículos estão equipados com os kits fraudulentos que queiram agir judicialmente.

“A associação vai promover os protestos legais de caráter coletivo e que têm por objetivo reclamar danos e prejuízos pela aquisição enganosa de veículos para uso profissional”, explicou.

O objetivo da associação ao fazer as reclamações de forma coletiva, é “unir as forças da maior quantidade de afetados e obter os melhores resultados, minimizando assim os custos”.

A Agência de Proteção do Meio Ambiente dos Estados Unidos acusou a Volkswagen, em 18 de setembro, de falsificar o desempenho dos motores, alterando a medição das emissões de gases poluentes através de um software incorporado no veículo.

A empresa pode ser condenada à multa que pode chegar a US$ 18 bilhões.

Dois dias depois, a Volkswagen reconheceu a falsificação dos dados.

Na semana seguinte, o presidente executivo da Volkswagen, Martin Winterkorn, pediu a demissão e na sexta-feira passada a empresa anunciou a nomeação de Matthias Mueller, atual presidente da Porsche, como novo presidente executivo do grupo.

A Audi, a Skoda e a Seat também admitiram ter veículos em todo o mundo equipados com o software.

As autoridades suíças e espanholas proibiram temporariamente a venda de novos carros do grupo Volkswagen a diesel.

O ministro de Indústria, Energia e Turismo espanhol, José Manuel Soria, disse que o governo vai exigir da Seat, marca do grupo Volkswagen, que devolva os incentivos financeiros recebidos do governo para a produção de veículos produzidos na Espanha envolvidos no escândalo.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s