Traficantes estavam entre os clientes da Mossack Fonseca

Também aparecem na lista um possível financista do Hezbollah

O escritório de advocacia panamenho Mossack Fonseca teve como clientes vários traficantes de drogas ou empresas punidas na Europa e Estados Unidos, informa o jornal alemão Süddeutsche Zeitung.

De acordo com o jornal, que ao lado de outros meios de comunicação de todo o mundo está publicando revelações dos chamados “Panama Papers”, afirma que entre os clientes do escritório estavam “traficantes de droga do México, Guatemala e Europa do Leste”.

Também aparecem na lista um possível financista do Hezbollah, várias pessoas que apoiaram os programas nucleares do Irã e Coreia do Norte e dois supostos aliados do presidente de Zimbábue Robert Mugabe, afirma o jornal.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s