Tropas afegãs libertam 25 crianças e 10 adultos de talibãs

Os reféns, a maioria mulheres e crianças, foram resgatados durante uma operação lançada ontem à noite no distrito de Nadali

Cabul – As forças especiais afegãs libertaram 35 pessoas, 25 delas menores, que permaneciam retidas pelos talibãs em uma prisão na província de Helmand, onde os insurgentes avançaram contundentemente nos últimos meses, informaram neste sábado fontes oficiais do Afeganistão.

Os reféns, a maioria mulheres e crianças, foram resgatados durante uma operação lançada ontem à noite no distrito de Nadali, um dos mais voláteis da região, disse o Ministério do Interior em comunicado.

O escritório do governador de Helmand detalhou em outra nota que as tropas especiais também detiveram sete guardas talibãs, entre eles um comandante do grupo.

Segundo o departamento provincial, a operação se baseou em informação obtida de antemão sobre a existência de uma prisão insurgente em um deserto entre Nadali e o distrito de Marjah, outra região altamente insegura, onde um soldado americano morreu em janeiro em um ataque.

A operação de ontem à noite é a terceira deste tipo em Helmand nos últimos três meses, depois que 60 e 59 prisioneiros serem libertados em dezembro e janeiro, respectivamente.

Os talibãs avançaram em Helmand nos últimos meses, chegando a controlar temporariamente uma parte da capital, Lashkargah, ao ponto de as autoridades locais advertirem, em dezembro, que a província estava a ponto de cair.

Nos últimos dias, as forças afegãs retiraram seus soldados de dois estratégicos distritos de Helmand, segundo o exército para “reposicioná-las em outras zonas chave”. Os insurgentes controlam cinco das 14 demarcações administrativas regionais.

Os Estados Unidos enviaram recentemente um contingente adicional para apoiar as forças afegãs na província, onde a presença talibã não perdeu força nos últimos 14 anos, nem após a invasão americana em 2001.

A presença insurgente cresceu em diversas áreas do Afeganistão nos últimos meses,e eles conseguiram inclusive tomar temporariamente, em setembro, a cidade de Kunduz, a maior conquista militar dos talibãs desde a queda de seu regime, há 14 anos. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s