Trump e Abe; protestos no Irã…

Vejo vocês na Corte

Após ter seu veto a imigrantes de sete países árabes barrado pela Justiça, o presidente americano Donald Trump disse nesta sexta-feira que anunciará, na próxima semana, novas medidas para reforçar a segurança nos Estados Unidos — embora sem especificar que ações seriam essas. Logo após a decisão da Justiça na noite de quinta-feira, Trump disse no Twitter que levará o caso para a Suprema Corte. “Vejo vocês na Corte, a segurança do nosso país está em jogo”, escreveu.

Inabalável aliança

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, passou o dia com Donald Trump na Casa Branca, e os dois embarcam nesta sexta-feira para passar o fim de semana em um resort de Trump na Flórida. No primeiro dos dois dias de visita, Abe disse querer “mostrar ao mundo a inabalável aliança” entre Japão e Estados Unidos. Trump, que durante a campanha ameaçou parar de oferecer auxílio militar aos japoneses, disse que os EUA estão “comprometidos com a segurança do Japão” e nos esforços para combater possíveis ameaças da Coreia do Norte na Ásia.

Sem TPP

Com relação ao TPP, o Tratado Transpacífico, Abe disse que discutirá o tema em outra oportunidade. Trump se limitou a dizer que quer um comércio “justo, livre e recíproco” com o Japão. Costurado pelo ex-presidente americano Barack Obama, o tratado comercial envolvia Japão, EUA e mais 10 países, mas Trump retirou os americanos do acordo assim que assumiu. Na ocasião, Abe, um dos maiores defensores do TPP, havia dito que tinha “esperança” de fazer o presidente americano perceber a importância do tratado.

Adeus, Taiwan

A Casa Branca informou que Trump voltou atrás no apoio à independência da província de Taiwan e “se comprometeu a honrar a política da ‘China única’”, após um telefonema com o presidente chinês, Xi Jinping, na noite de quinta-feira. Foi a primeira conversa entre os dois líderes desde que Trump assumiu. Até então, as relações andavam tensas: o presidente americano recebeu uma ligação da presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen, lhe parabenizando pela vitória nas eleições, e o telefonema irritou a China pelo fato de Tsai Ing-wen ser partidária da independência da província.

Iranianos em protesto

Centenas de milhares de iranianos foram às ruas da capital Teerã nesta sexta-feira, em protesto contra as novas sanções impostas ao país pela administração de Donald Trump nos Estados Unidos. A data marca o aniversário da Revolução Islâmica de 1979, que levou os aiatolás ao poder no Irã. Os protestos contra Trump foram convocados pelo aiatolá Ali Khamenei, autoridade suprema do Irã, que criticou a imposição das sanções nesta semana e disse que Trump era “a face da corrupção” americana.

Torre Eiffel cercada

Na tentativa de evitar atentados, a Torre Eiffel ganhará uma parede de vidro à prova de balas com 2,5 metros de altura. A obra custará 20 milhões de euros e deve ser concluída até o fim do ano. Atualmente, o local conta com grades protetoras que foram instaladas temporariamente para a Eurocopa, competição de futebol entre seleções europeias. Diversos ataques terroristas na França fizeram mais de 200 vítimas entre 2015 e 2016.

Rússia: novo hack?

Suspeito de ter atacado servidores do Partido Democrata nas eleições americanas, o governo russo agora é acusado de ter participado de um hack que, no ano passado, divulgou informações confidenciais do gabinete do ministro das Relações Exteriores italiano, Paolo Gentiloni — hoje primeiro-ministro. Os e-mails teriam sido vigiados por meses antes da invasão ser descoberta. Dois oficiais da inteligência italiana disseram à imprensa que há suspeitas de que a Rússia possa estar por trás do ataque.

Ser pró-Trump é um bom negócio?

No fim das contas, ser bem visto por Donald Trump pode não ser tão vantajoso. A loja de departamentos Nordstrom ganhou 9,6% em valor de mercado (450 milhões de dólares) desde que Trump reclamou da empresa no Twitter — a loja decidiu cortar os produtos da marca de Ivanka Trump, filha do presidente. Enquanto isso, o presidente da fabricante de materiais esportivos Under Armour, Kevin Plank, disse na TV que ter um líder “tão pró-negócio” como Trump é bom para o país. Em troca, sofreu uma chuva de reclamações nas redes sociais e viu os jogadores de basquete Lebron James e Stephen Curry, patrocinados pela marca, reclamarem do posicionamento e ameaçarem encerrar seus contratos.

Ford: investimento de 1bi

A montadora Ford anunciou que, nos próximos cinco anos, vai investir 1 bilhão de dólares na startup de inteligência artificial Argo AI. Com a iniciativa, a Ford será a acionista majoritária da empresa, que tem executivos que já foram do Google e da empresa de transporte Uber. O investimento faz parte dos planos da Ford de colocar um modelo de carro autônomo no mercado até 2021.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s