Turquia emite mandado de prisão contra Gülen

O mandado acusa o ex-imã, exilado desde 1999 na Pensilvânia, de "ordenar a tentativa de golpe de 15 de julho"

Um tribunal de Istambul emitiu um mandado de prisão contra o pregador exilado nos Estados Unidos Fethullah Gülen, acusado por Ancara de planejar o recente golpe de Estado fracassado, informou nesta quinta-feira a agência pró-governo Anatolia.

O mandado acusa o ex-imã, exilado desde 1999 na Pensilvânia, de “ordenar a tentativa de golpe de 15 de julho”, que sacudiu o poder por algumas horas e matou 272 pessoas.

Esta medida abre caminho para um pedido formal de extradição do inimigo do presidente Recep Tayyip Erdogan a Washington.

Várias autoridades turcas já reclamaram a extradição do “terrorista” Gülen.

Até agora, Washington pede de Ancara evidências do envolvimento de Gülen na tentativa de derrubar o governo.

A Turquia indicou que já forneceu em duas ocasiões “dossiês” sobre o papel de Gülen no golpe.

O septuagenário, que no passado era um aliado próximo do presidente Erdogan, nega qualquer envolvimento.

A questão de sua extradição promete envenenar permanentemente as relações turco-americanas.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s