UE destina 125 mi de euros a países afetados por El Niño

Esse valor contribuirá ao esforço conjunto de fornecer ajuda de emergência para salvar vidas e ajudará a aumentar a capacidade de recuperação dos países

Bruxelas – A Comissão Europeia (CE) anunciou nesta quarta-feira que destinará 125 milhões de euros (cerca de R$ 510 milhões) aos países afetados pelo fenômeno meteorológico El Niño, que está especialmente extremo este ano, causando secas e inundações em vários lugares da África e da América Latina.

Esse valor, formado por 119 milhões do Fundo de Desenvolvimento Europeu (FDE) e seis do orçamento humanitário, “contribuirá ao esforço conjunto de fornecer ajuda de emergência para salvar vidas e ajudará a aumentar a capacidade de recuperação dos países afetados”, segundo o Executivo comunitário.

A verba da União Europeia (UE) atenderá as necessidades imediatas de nutrição, água, saneamento, saúde e habitação das pessoas afetadas, e fornecerá alimentos suplementares às mulheres grávidas e às crianças.

A ajuda também facilitará o planejamento ante desastres naturais mediante o aperfeiçoamento dos mecanismos de resposta antecipada e o apoio a soluções de desenvolvimento de longo prazo, detalhou a CE em comunicado.

O comissário europeu de Ajuda Humanitária e Gestão de Crise, Christos Stylianides, disse que esta ajuda permitirá “atender as necessidades urgentes da população” e apoiará “a recuperação dos países, fazendo com que eles estejam mais bem equipados para enfrentar desastres naturais no futuro”.

Já o comissário europeu de Cooperação Internacional e Desenvolvimento, Neven Mimica, apontou que a UE “precisa reagir agora para que o El Niño não acabe com os esforços de redução de pobreza pelos quais lutamos muito duro em muitos países”.

O fenômeno do El Niño se caracteriza pelo aumento da temperatura na superfície do mar, que interage com a atmosfera e causa eventos extremos, como secas e inundações.

Esta anomalia meteorológica afeta vastas regiões da África – Chifre da África, África Central – e da América, este ano especialmente Haiti e Guatemala, com secas e inundações que têm consequências na saúde e nas condições de higiene e acesso à água da população.

Desses recursos, 79 milhões de euros estarão destinados aos países do Chifre da África, 20 milhões para os da África Central, 19 milhões para os do sul da África, nove no Caribe e cinco milhões para os países da América do Sul, uma distribuição proporcional, segundo a estimativa da CE, ao número de afetados pelo fenômeno em cada região.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s