Valls se esquiva de votação para aprovar reforma trabalhista

O recurso a esse instrumento constitucional, segundo disse Valls, foi decidido porque o governo está "convencido que a reforma é um bom texto para o país"

Paris – O primeiro-ministro da França, Manuel Valls, anunciou nesta terça-feira que decidiu recorrer ao artigo 49.3 da Constituição para aprovar seu projeto de lei de reforma trabalhista sem submetê-lo à votação da Assembleia Nacional.

O recurso a esse instrumento constitucional, segundo disse Valls aos deputados, foi decidido porque o governo está “convencido que (a reforma trabalhista) é um bom texto para o país” e esse projeto de lei deve ser adotado.

A reforma será aprovada na Assembleia Nacional, a menos que a oposição introduza nas 24 horas seguintes uma moção de censura, que os deputados conservadores já anunciaram que vão apresentar.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s