WikiLeaks vaza conteúdo de e-mail do diretor da CIA

O Wikileaks anunciou que deverá divulgar outros e-mails "nos próximos dias"

O WikiLeaks publicou nesta quarta-feira uma primeira parte dos e-mails que obteve da conta pessoal do diretor da CIA, John Brennan.

O vazamento é motivo de constrangimento para o chefe da inteligência norte-americana. O WikiLeaks anunciou que deverá divulgar outros e-mails “nos próximos dias”.

Embora não pareça que os e-mails hackeados contenham algum segredo de envergadura, ele inclui um questionário de verificação de antecedentes de 47 páginas que, aparentemente, Brennan preencheu em 2008.

Neste documento, o chefe da CIA enumera vários de seus amigos e sócios, assim como um detalhado histórico profissional e inúmeros detalhes de sua vida familiar.

Um dos nomes que figuram na lista, junto a seu número telefônico, é o de George Tenet, que dirigiu a CIA entre 1996 e 2004.

Os vazamentos também incluem uma mensagem de 2008 enviada pelo vice-presidente do Comitê de Assuntos de Inteligência do Senado norte-americano, Christopher “Kit” Bond, que pede a proibição de certas “duras técnicas de interrogatório”.

O anúncio foi feito pouco depois de um adolescente revelar que hackeou a conta pessoal de Brennan.

O método aparentemente pouco sofisticado usado para acessar a conta pessoal do diretor da CIA gerou polêmica em Washington.

O FBI e a CIA haviam informado anteriormente que estavam investigando o caso – uma grande humilhação para a inteligência americana.

“AVISO: nós obtivemos o conteúdo da conta de e-mail do chefe John Brennan e logo vamos revelá-lo”, avisa a conta oficial no Twitter do WikiLeaks.

No início desta semana, o jornal New York Post informou que um hacker, que se descreveu como um estudante americano, pediu a repórteres para contar suas façanhas.

O suposto hacker alegou que o e-mail de Brennan continha arquivos sensíveis.

Mais tarde, através de seu Twitter (@phphax), zombou das autoridades com imagens do que parece ser informação governamental.

O governo dos Estados Unidos teve de lidar nos últimos anos com vários vazamentos de documentos confidenciais pelo WikiLeaks.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s