CSN tem lucro de R$2,37 bi ao combinar negócios de mineração

O grupo siderúrgico teve receita líquida de 3,68 bilhões de reais no período, recuo de 3,7 por cento na comparação anual

São Paulo – A Companhia Siderúrgica Nacional encerrou o quarto trimestre com lucro líquido de 2,37 bilhões de reais, devido a ganhos registrados pela combinação de negócios de mineração, ante resultado positivo de 67 milhões um ano antes.

O desempenho vem após a CSN concluir aliança com sócios asiáticos para criar uma nova empresa, a Congonhas Minérios, combinando a mina Casa de Pedra com a mineradora Namisa e ativos de logística.

O procedimento contábil de combinação dos negócios gerou ganho de 2,9 bilhões de reais no resultado e um aumento patrimonial total para a CSN de 4,8 bilhões de reais, informou a empresa.

A CSN teve geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado de 686 milhões de reais nos três meses encerrados em dezembro, queda de 32% sobre o mesmo período de 2014.

O resultado encerrou uma temporada de balanços muito fraca para empresas de siderurgia de capital aberto do país, que foi agravada por baixas contábeis diante da deterioração da economia nacional e do excesso de aço no mercado internacional.

A Usiminas teve prejuízo de 1,6 bilhão de reais no quarto trimestre, enquanto a Gerdau encerrou o período com resultado negativo em 3,17 bilhões.

O grupo siderúrgico teve receita líquida de 3,68 bilhões de reais no período, recuo de 3,7% na comparação anual.

Analistas, em média, esperavam Ebitda de 642,6 milhões de reais para o quarto trimestre, com receita líquida de 3,988 bilhões.

A CSN encerrou 2015 com dívida líquida ajustada de 26,5 bilhões de reais. A relação dívida líquida sobre Ebitda ajustado foi de 8,2 vezes ante 4 vezes no final de 2014 e 6,6 vezes no final do terceiro trimestre.

Separadamente, a CSN informou que seus controladores indicarão para o Conselho de Administração da companhia, com mandato até Assembleia Geral Ordinária de 2017, Benjamin Steinbruch, Yoshiaki Nakano, Antonio Bernardo Vieira Maia e Léo Steinbruch.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s