Eletrobras tem prejuízo de R$ 3,89 bi no 1º tri

No mesmo período do ano passado, a Eletrobras tinha registrado lucro de R$ 1 bilhão

São Paulo – A Eletrobras registrou prejuízo líquido atribuído aos controladores de R$ 3,898 bilhões no primeiro trimestre de 2016, revertendo o resultado positivo de R$ 1,255 bilhão do mesmo período do ano passado.

Na comparação com o quarto trimestre de 2016, quando o resultado ficou negativo em R$ 10,327 bilhões, houve um recuo de 62%.

A Eletrobras também informa o prejuízo líquido do período, que foi de R$ 3,894 bilhões, ante um número positivo de R$ 1,114 bilhão do primeiro trimestre do ano passado.

Entre as variáveis que afetaram o resultado, a Eletrobras destaca a provisão para contingências judiciais (provisões operacionais) no montante de R$ 2,949 bilhões, com destaque para a provisão relativa aos processos judiciais envolvendo empréstimo compulsório de R$ 2,814 bilhões.

A estatal de energia pontua ainda o prejuízo das subsidiárias de distribuição, que somou R$ 1,167 bilhão de janeiro a março deste ano, e a redução nas receitas de fornecimento e de venda de energia no curto prazo na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE).

Outros pontos negativos foram apontados pela Eletrobras no informe de resultados enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), como a provisão para créditos de liquidação duvidosa (PCLD), de R$ 142 milhões, a variação cambial líquida negativa no total de R$ 185 milhões, e o repasse de Itaipu negativo ao longo do primeiro trimestre de 2016, de R$ 148 milhões.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) das empresas controladas da Eletrobras entre janeiro e março de 2016 ficou positivo em R$ 766 milhões, uma queda de 58% na comparação com igual intervalo do ano passado.

No quarto trimestre de 2015, o Ebitda das controladas havia ficado negativo em R$ 4,081 bilhões.

Já o Ebitda consolidado do primeiro trimestre de 2016 ficou negativo em R$ 2,041 bilhões, ante um Ebitda positivo de R$ 1,381 bilhão do ano passado.

A receita operacional líquida consolidada somou R$ 6,761 bilhões no primeiro trimestre de 2016, uma redução de 21,3% em relação ao mesmo período de 2015.

O resultado financeiro passou de uma receita líquida de R$ 593 milhões no primeiro trimestre de 2015 para uma despesa líquida de R$ 1,345 bilhão no primeiro trimestre de 2016.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s