Estamos trabalhando em grandes fracassos, diz CEO da Amazon

O fracasso do Fire Phone é minúsculo perto de outras experiências que a empresa está desenvolvendo, para Jeff Bezos

São Paulo – Quando a Amazon anunciou o lançamento de um celular, em 2014, o mercado e consumidores ficaram animados. O Fire Phone teria uma tecnologia 3D e funcionalidades interessantes.

Mas, apesar de 170 milhões de dólares gastos no projeto, o celular foi um fiasco. 

Para Jeff Bezos, presidente da companhia, isso é uma coisa boa. Não apenas isso, ele pretende cometer erros ainda maiores daqui para frente.

O desastre do Fire Phone é minúsculo perto de outras experiências que a empresa está desenvolvendo, para ele.

“Se você pensa que esse é um grande fracasso, estamos trabalhando em fracassos muito maiores no momento. Não estou brincando”, disse ele, em entrevista ao Washington Post. O veículo foi comprado por Bezos em 2013.

Para ele, é dever das grandes empresas tomar os maiores riscos. Ao contrário de governos ou outras instituições mais burocráticas, há mais espaço para cair, levantar e começar de novo em companhias.

“Nossa empresa cresceu muito, chegamos a faturamento de centenas de bilhões de dólares e com 50.000 funcionários. O tamanho dos nossos erros precisa crescer com o tamanho da Amazon”, afirmou.

Ele acredita que alguns poucos acertos podem pagar a conta de dezenas de falhas.

O Google tem a mesma mentalidade quando se trata de mirar alto. Segundo o diretor do laboratório de desenvolvimento e pesquisa do Google, seu trabalho é falhar.

Para Astro Teller, diretor do laboratório X, as ideias mais criativas e inovadoras surgem apenas quando os funcionários não têm medo do fracasso. 

Além disso, esses projetos só darão certo se forem friamente testados contra a realidade – e muitos não passam dessa etapa. “Passamos a maior parte do nosso tempo quebrando coisas e tentando provar que estamos errados”, disse ele.

Veja a entrevista completa de Bezos abaixo, em inglês. Ele começa a falar sobre o fracasso do Fire Phone no minuto 42.

//www.washingtonpost.com/video/c/embed/3ceb5154-1d55-11e6-82c2-a7dcb313287d

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s