Fusões e aquisições no setor elétrico desaceleram, diz KPMG

Segundo a consultoria KPMG, as operações de fusões e aquisição no setor elétrico desaceleraram no 3º trimestre, com apenas 5 negócios fechados

São Paulo – As operações de fusões e aquisição no setor elétrico do Brasil desaceleraram no terceiro trimestre, com apenas cinco negócios fechados, ante 15 no mesmo período de 2014, informou nesta segunda-feira a consultoria KPMG.

No segundo trimestre deste ano, haviam sido registradas nove negociações, contra dez no primeiro trimestre; nos primeiros nove meses do ano, foram 24 negociações concretizadas, quase metade das 42 registradas na comparação anual.

Em nota, a KPMG destacou que quatro das cinco transações do terceiro trimestre foram aquisições de empresas brasileiras por agentes estrangeiros.

O sócio da KPMG, Paulo Guilherme Coimbra, disse que o investidor externo pode tirar proveito da instabilidade que a “indústria de energia está vivendo”, com incertezas de acesso a financiamento e menor atratividade os leilões de energia do governo.

“Tudo isso gerou uma oportunidade para os estrangeiros, favorecidos também pela desvalorização do real frente ao dólar”, disse Coimbra.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s