Goldman Sachs proíbe seus sócios fazer doações a Trump

A norma de 2010 bloqueia doações a funcionários que possam influenciar nas concessões de investimentos do governo

A Goldman Sachs proibiu seus sócios de doarem dinheiro a algumas campanhas eleitorais, entre elas a do republicano Donald Trump, segundo um documento interno consultado nesta quarta-feira pela AFP.

A campanha do magnata entrou na lista de casos proibidos depois de que uma norma de 2010, que buscava bloquear as doações a funcionários estatais e locais que possam influenciar nas concessões de investimentos do governo, segundo o documento, datado 29 de agosto.

O texto proibiu as doações à campanha de Trump porque seu vice-presidente, Mike Pence, é o governador do estado de Indiana.

A restrição não inclui a democrata Hillary Clinton, que não ocupa nenhum cargo público, nem seu companheiro de chapa e candidato à vice-presidência, o senador Tim Kaine, da Virgínia.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s