HSBC é a maior aquisição na história do Bradesco

Com a aquisição, o Bradesco assumirá todas as operações do HSBC no Brasil, incluindo o banco de varejo, seguros e administração de ativos

São Paulo – A aquisição do HSBC Brasil pelo Bradesco é a maior já feita na história do banco brasileiro, de acordo com Luiz Carlos Trabuco Cappi, presidente da instituição. “É a maior aquisição no desenvolvimento histórico do banco.

Desde 1943, o Bradesco fez 48 aquisições entre bancos, financeiras, seguradoras”, disse o executivo, nesta segunda-feira, 3.

O Bradesco confirmou, em fato relevante ao mercado na madrugada de hoje, que adquiriu o HSBC Brasil por R$ 17,6 bilhões (US$ 5,186 bilhões), conforme antecipou no domingo, 2, o Broadcast, serviço em tempo real da Agência Estado.

Com a aquisição, o Bradesco assumirá todas as operações do HSBC no Brasil, incluindo o banco de varejo, seguros e administração de ativos, bem como todas as agências e clientes, conforme antecipou com exclusividade o Broadcast em 20 de julho.

Ao adquirir o HSBC no Brasil, os ativos do Bradesco crescem 16% com a operação, para R$ 1,192 trilhão. A carteira de crédito aumenta 14%, chegando a R$ 517,8 bilhões. O patrimônio líquido chega a 11,2 bilhões.

Em relação ao preço a ser pago pelo HSBC, que ficou acima das expectativas do mercado, ele explicou que ambos os bancos chegaram em “um bom termo”.

De acordo com Trabuco, a aquisição do HSBC vai proporcionar ao Bradesco crescer e aumentar sua escala. Há complementaridade, segundo o executivo, em termos de agências, colaboradores e clientes, principalmente nas regiões Sul, Sudeste e no público de alta renda, que soma aproximadamente 1 milhão de clientes.

“Os colaboradores do HSBC nos motivaram muito. A estrutura do HSBC é de complementaridade. Temos baixa sobreposição”, afirmou ele, acrescentando que há muita mão de obra complementar na sede do HSBC, em Curitiba, que pode prestar serviços para o Bradesco e que será avaliada.

O presidente do Bradesco afirmou ainda que o sistema bancário tem se consolidado e que a compra do HSBC se insere nesse contexto.

“Aquisição do HSBC ocorre em momento de grandes mudanças da transição no Brasil e é um evento inigualável. Há valor intangível. HSBC era ativo único no Brasil”, destacou Trabuco.

Para Lázaro de Mello Brandão, presidente do conselho de administração do Bradesco, a aquisição do HSBC é um novo passo na estratégia de longo prazo do banco.

“Esse negócio tem o propósito de reforçar o posicionamento do banco com reflexos nos resultados financeiros, agregando valor aos nossos acionistas”, avaliou.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s