Justiça recebe denúncia de crime ambiental da Vale no Pará

Empresa afirmou que ainda não foi notificada sobre o assunto e não iria comentar a denúncia

Rio de Janeiro – A Justiça Federal recebeu denúncias e abriu dois processos contra o projeto da Vale de mineração de cobre Salobo Metais, no sudeste do Pará, após o Ministério Público Federal (MPF) acusar a empresa por crime ambiental, por supostamente poluir e desmatar ilegalmente áreas de floresta.

As informações foram publicadas nesta sexta-feira, pelo MPF.

Caso condenada, a Vale poderia ser obrigada ao pagamento de multas e ficar proibida de contratar ou receber incentivos financeiros do poder público, além de ter que promover a prestação de serviços comunitários, segundo o MPF.

Nas denúncias apresentadas pelo MPF, a procuradora da República Nathália Mariel Pereira afirma que, no ano passado, houve derramamento de 1,5 tonelada de produto químico (nitrato de amônio emulsionado) no solo e águas da floresta, desmatamento ilegal de 5,4 hectares de mata e descarte incorreto de materiais, inclusive de resíduos contaminados com óleo.

A Vale afirmou, por meio de sua assessoria de imprensa, que ainda não foi notificada sobre o assunto. Dessa forma, “não tem comentários” sobre o tema.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s