Lucro líquido da Cteep alcança R$ 107,9 milhões no 2º tri

Conforme a companhia, o aumento reflete principalmente o ajuste no ciclo da Receita Anual Permitida (RAP)

São Paulo – A Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (Cteep) registrou lucro líquido de R$ 107,9 milhões no segundo trimestre deste ano pelo padrão IFRS, o que corresponde a um crescimento de 35% na comparação com os R$ 79,9 milhões reportados em igual etapa de 2015.

Conforme a companhia, o aumento reflete principalmente o ajuste no ciclo da Receita Anual Permitida (RAP), a redução das despesas de contingências e o resultado de equivalência patrimonial, entre outros.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) somou R$ 174,5 milhões, montante 51,5% maior que o anotado entre abril e junho do ano passado.

A margem Ebitda ficou em 60,8%, alta de 19,5 pontos porcentuais frente os 41,3% anotados um ano antes.

A receita líquida cresceu 2,8% na mesma comparação e totalizou R$ 287 milhões no segundo trimestre deste ano.

O resultado da equivalência patrimonial correspondeu a uma receita de R$ 27,1 milhões, aumento de 43,6% frente à receita de R$ 18,8 milhões registrada entre abril e junho do ano passado.

Já o resultado financeiro consolidado ficou negativo em R$ 28,9 milhões no segundo trimestre, frente a despesa de R$ 6 milhões registrada no mesmo período de 2015.

A companhia também divulgou seus resultados pelo critério regulatório. Por esse critério, a receita avançou 17,6%, para R$ 237,4 milhões, enquanto o Ebitda aumentou 28,7% para 124,4 milhões, com margem Ebitda de 52,4%, o que corresponde a um aumento de 4,5 p.p. ante o verificado no segundo trimestre de 2015.

O lucro líquido, por este critério, cresceu 7,3%, para R$ 56,1 milhões.

As informações trimestrais prestadas pela Cteep receberam ressalva dos auditores independentes da Ernst & Young por causa da contabilização do “contas a receber” relativo às instalações da rede básica do serviço existente (RBSE).

Os auditores discordaram da administração da companhia, que considerou que ainda permanecem incertezas que a impedem de estimar de forma confiável o valor atualizado da indenização a que tem direito e manteve em seus registros o saldo histórico desses ativos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s