Mercado Livre quer crescer para além de sua plataforma

“Descobrimos que não bastava juntar o vendedor ao comprador”, disse Stelleo Tolda, vice-presidente e diretor de operações

São Paulo – O Mercado Livre quer ser reconhecido por ser mais do que um site de compra e venda de produtos.

Ao oferecer serviços como métodos de pagamento, anúncios e transporte de mercadoria, a empresa espera melhorar a experiência tanto para usuários quanto para vendedores – e lucrar mais com isso.

“Descobrimos que não bastava juntar o vendedor ao comprador”, disse Stelleo Tolda, vice-presidente e diretor de operações. Por isso, além do site de compra e venda, o Mercado Livre está investindo em novas áreas, como pagamento, transporte e gestão dos pequenos negócios. “Temos planos para oferecer soluções logísticas para vendedores também de fora do Mercado Livre”, afirmou o diretor. 

Enquanto as receitas do marketplace cresceram 63,3% em moedas locais, 2,1% em dólares, as receitas das outras divisões subiram 79,1% em moedas locais e 30% em dólares.

Em 2015, 128,4 milhões de itens foram vendidos no marketplace do Mercado Livre, um crescimento de 27% sobre 2014.

Com 144,6 milhões de usuários em 16 países, a receita líquida da companhia em 2015 foi de 651,8 milhões de dólares, alta de 17% sobre 2014. O lucro líquido do ano foi de 105,8 milhões de dólares, aumento de 46% em relação ao ano anterior.

Pagamentos

Uma das divisões é o Mercado Pago, plataforma de pagamentos semelhante ao PayPal. Em 2015, o faturamento do serviço cresceu três dígitos e corresponde a cerca de 20% das receitas totais do grupo.

O total de transações de pagamentos realizadas via Mercado Pago teve um crescimento de 73,7%, chegando a 80,4 milhões de operações e a um volume total pagamentos de 5,2 bilhões dólares.

Fora da plataforma do MercadoLivre, 150 mil lojas já usam essa forma de pagamento e um dos principais atrativos é a possibilidade de parcelar a compra sem pagar juros.

Transporte

O Mercado Envios é outro exemplo. O sistema de entrega tem parceria com 5 transportadoras, incluindo os Correios. Em 2015, 1,2 milhão de usuários receberam suas encomendas de mais de 200 mil vendedores através do serviço. 

A unidade de negócios Mercado Envios foi responsável pelo envio de 70% dos itens vendidos no Brasil durante o trimestre e por 50% do total vendido nos quatro países onde Mercado Envios é oferecido: Brasil, Argentina, México e Colômbia.

Gestão de pequenos negócios

Outro foco importante da empresa é desenvolver o sistema KPL, empresa de softwares de gestão especializada em comércio eletrônico e que foi adquirida pelo Mercado Livre em abril do ano passado por cerca de 50 milhões de reais.

A empresa já tinha mais de 300 sites entre seus clientes. Agora, o objetivo é criar um sistema de gestão de caixa e estoque que seja acessível para as pequenas e médias empresas que vendem pelo MercadoLivre.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s