ONG vira acionista da Prada para denunciar uso de couro

A PETA não informou quantas ações comprou, mas explicou que virou acionista por conta de uma investigação sobre produtos de couro

A organização de defesa dos direitos dos animais PETA virou acionista da marca de luxo Prada para estar presente nas assembleias gerais e poder pedir o fim da venda de produtos feitos com couro de avestruz.

A PETA não informou quantas ações comprou, mas explicou que virou acionista depois que uma investigação revelou que para fazer produtos de couro, a Prada usa aves de apenas um ano, e que morrem depois de receber uma descarga elétrica ou serem degoladas.

Contactada pela AFP, a Prada não quis fazer comentários.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s